A seleção de filmes da 41ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo traz 14 obras indicadas por seus respectivos países para concorrerem a uma vaga do Oscar® 2018:

Argentina – Zama, Lucrecia Martel;

Áustria – Happy End, Michael Haneke;

Coreia do Sul – O Motorista de Táxi, Jang Hoon;

Geórgia – Scary Mother, Ana Urushadze;

Irã – Respiro, Narges Abyar;

Irlanda – Canção de Granito, Pat Collins;

Islândia – A Sombra da Árvore, Hafsteinn Gunnar Sigurðsson;

Nova Zelândia – Mil Cordas, Tusi Tamasese;

República Tcheca – Mãe No Gelo, Bohdan Sláma;

Rússia – Loveless, Andrey Zvyagintsev;

Senegal – Félicité, Alain Gomis;

Suécia – The Square, Ruben Östlund;

Suíça – Mulheres Divinas, Petra Volpe;

Venezuela – El Inca, Ignacio Castillo Cottin.

Filme: The Square

Quanto aos longas de festivais internacionais, Cannes possui grande destaque. The Square”, de Ruben Östlund, que recebeu a Palma de Ouro; Loveless”, de Andrey Zvyagintsev, vencedor do Prêmio do Júri; Esplendor”, de Naomi Kawase, agraciado pelo júri ecumênico; Happy End”, de Michael Haneke; O Dia Depois”, de Hong Sang-Soo; Lover For a Day”, de Philippe Garrel; e A Trama”, de Laurent Cantet, estão presentes na seleção.

O Festival de Veneza também marca presença nesta edição da Mostra. Longas como Custódia”de Xavier Legrand, Leão de Prata de Melhor Direção; Emma”, de Silvio Soldini, exibido hors concours; os premiados na seção Horizontes do festival italiano, Nico, 1988″, de Susanna Nicchiarelli; Sem Data, Sem Assinatura”, de Vahid Jalilvand; e Os Versos Esquecidos”, de Alireza Khatami.

Filmes que se destacaram em Berlim, como Félicité”, de Alain Gomis, ganhador do Grande Prêmio do Júri; O Outro Lado da Esperança”, de Aki Kaurismaki, vencedor do Urso de Prata de Melhor Direção; Noites Brilhantes”, de Thomas Arslan, que teve o ator premiado; 1945″, de Ferenc Török, agraciado pelo público na seção Panorama; Ana, Meu Amor”, de Calin Peter Netzer, cuja montagem foi premiada; e Django”, de Étienne Comar, também integram a programação.

“Três Anúncios para um Crime”, terceiro longa de Martin McDonagh e agraciado com o prêmio de Melhor Filme no Festival de Toronto, está presente na seleção, assim como Doce País”, de Warwick Thornton, eleito o melhor filme da Toronto Plataform, e Faces Places”, de Agnès Varda e JR, nomeado como melhor documentário pelo público no festival.

De Locarno, esta edição traz 9 Dedos”, de F.J. Ossang, premiado como Melhor Direção; e outros filmes reconhecidos pelo festival: Cocote”, de Nelson Carlo de los Santos Arias; Irmãos Do Inverno”, de Hlynur Pálmason; Scary Mother”, de Ana Urushadze; Aqueles Que Estão Bem”, Cyril Schäublin; e Lucky”, de John Carroll Lynch, que traz um dos últimos trabalhos do ator Harry Dean Stanton.

Filmes premiados em Sundance (Livre e Fácil”, de Jun Geng), Roterdã (Tempo de Qualidade”, de Daan Bakker), Tribeca (Mulheres Divinas”, de Petra Volpe) e South by Southwest (Inflamar”, Ceylan Özgün Özçelik) fazem parte da seleção, sem contar os títulos brasileiros reconhecidos em premiações e seleções de festivais internacionais.