Então, você começou uma banda? Ótimo!

A primeira coisa que estes novos artistas não percebem é que uma banda é um empreendimento, e, como todo empreendimento, consome tempo e dinheiro. Vocês compraram instrumentos, pagaram aulas de música e ensaiam nos finais de semana.

Muitos artistas têm estas 3 linhas principais de pensamentos:

1- Vou “estourar” no primeiro ano!

Já nem consigo mais contar nos dedos dos pés e das mãos quantos artistas e bandas que eu ouvi mencionar esta célebre frase: “Vou estourar ano que vem!”

Com esse pensamento de curto prazo, esqueça! Meu conselho é sempre “vá procurar um emprego regular, vá fazer qualquer outra coisa que não seja nem de perto música”! Montar uma banda, ser artista, é um projeto de vida, logo, é um projeto de longo prazo. Estourar ou fazer sucesso deve ser um sonho a ser perseguido, mas começar a ter retorno do seu trabalho, neste primeiro ano, equivale a você querer ganhar sozinho na mega sena acumulada de final de ano!

2- Marketing é custo!

A mentalidade do brasileiro é exatamente esta: Marketing é custo!

Assim como você investe na compra de equipamentos e instrumentos, é importante que você invista na promoção, ou seja, no marketing.

Posso dizer que 95% das bandas iniciantes nem sonham em saber que isso existe e/ou que isto seja necessário para que o projeto funcione. Nenhum produto consegue atingir o seu público-alvo se não houver investimentos em promoção. Será que a Volkswagem conseguiria vender seus carros se não criasse nenhum anúncio? As pessoas simplesmente descobririam que existe uma fábrica de carros e iriam lá escolher que carro comprar?

Por que, então, você trata a sua banda deste jeito, como se as pessoas quando estiverem com vontade de ouvir o seu som, simplesmente, te procurassem?

A boa notícia é que você não precisa esperar ter um disco com 12 faixas, fotos e clipes finalizados para começar. Ter um trabalho terminado pode custar tempo, dinheiro e oportunidades. A internet pode te dar algumas possibilidade de se promover para o seu público, já que as pessoas são participativas nas redes sociais.

Essa é uma ótima chance para começar um trabalho de marketing digital, e o investimento não vai lhe custar milhões de reais.

3- Não sabe exatamente em que mercado irá atuar

A maioria das bandas novas sonham com o sucesso – simplesmente com o sucesso – mas não tem a menor ideia se a música que eles estão fazendo possui um mercado que gere receita financeira. Ué, mas não é arte?! Sim é arte, mas mesmo a arte precisa de dinheiro para que ela seja executada. Para sair da sua casa e fazer um show você precisa se locomover, isso gera custo; comer e se vestir também custa; se você é jovem e mora com seus pais, é até compreensível. Mas e quando você não tiver mais os seus pais para pagar as suas contas?

O que normalmente acontece é que a banda forma um trabalho sem antes conhecer ou saber para qual público irá tocar. Muitas vezes, meses, anos se passam, ensaiando sem conseguir um show, e sem saber porque isto está acontecendo.

Isso é jogar com a sorte, já que a possibilidade de alguém se interessar em ouvir o som da sua banda e querer pagar por isso será bem menor do que se você tivesse feito uma pesquisa para saber se existe um público qualificado e que estaria disposto a pagar pelo seu show ou pelas suas músicas.

Se você não tiver esta resposta ao realizar uma simples pergunta como “onde está localizado geograficamente o seu público?”, meu amigo, está na hora de rever tudo!

Pesquise, saiba como as pessoas estão consumindo o trabalho de artistas que são referências do estilo que você toca. Faça uma lista destes, procure conhecê-los e também o porquê desta preferência.

Por Claudio Girardi

CLOSE
CLOSE