Aos 75 anos, Gil retoma sua carreira e recebe homenagens

2017 foi um ano de destaque para Gilberto Gil. Depois de ter enfrentado um ano de 2016 difícil, com idas e vindas de hospitais e internações, Gil está de volta aos palcos. Apesar de seguir o tratamento para insuficiência renal, o cantor e compositor baiano retomou sua carreira nesse ano em que completou 75 anos de vida.

Nascido em Salvador em 26 de junho de 1942, Gil é o filho mais velho de um médico com uma professora primária. Soteropolitano de nascimento e criado na cidade de Ituaçu, interior da Bahia, o primogênito do casal José e Claudina morou em uma série de cidades brasileiras. Primeiramente como funcionário da Gessy e depois já como expoente da música brasileira.
Pai de oito filhos, o canceriano ele leva a família (bem grande, por sinal) a frente de tudo. Sempre rodeado pela esposa, filhos, netos e bisneta,  viu sua família se estabelecer no meio musical e hoje trabalha diretamente com muitos deles.

Foi nesse contexto de saúde física recuperada e cercado de cuidados da grande família Gil que ele passou o ano de 2017. Anunciado como enredo da tradicional escola de samba paulistana Vai-Vai, Gil ainda está correndo palcos com os amigos Nando Reis e Gal Costa na turnê Trinca de Ases. Além disso, segue homenageando os 40 anos de lançamento de seu álbum Refavela em uma série de shows produzidos pelo filho Bem Gil. Em reconhecimento à sua carreira, recebeu o 1º Prêmio UBC de Música, entregue pela União Brasileira de Compositores. Por fim, encerrou o Festival Combina MPB, produzido por sua esposa Flora Gil, em um show inédito ao lado de Anitta.
Com tantos compromissos, homenagens e solicitações, o baiano reafirma sua relevância na música nacional aos 75 anos de idade e mais de 50 anos de carreira.

Enredo da Vai-Vai

Em junho, Gil foi oficialmente anunciado como enredo da escola de samba paulistana Vai-Vai para o carnaval 2018. Desde então, o baiano é o assunto dos foliões da cidade. Com desfile marcado para o sábado de carnaval, os ensaios abertos na quadra da escola, que fica no bairro do Bixiga, atraem centenas de pessoas que cantam e redescobrem a vida desse artista. A popularidade dessa festa e a importância dessa escola para o carnaval paulistano alavancam ainda mais a carreira de Gilberto Gil. Com o enredo Sambar com fé eu vou!, a escola do Bixiga vai em busca de seu 16º título.

Trinca de Ases

Em agosto foi a vez de Gilberto Gil se unir aos amigos Gal Costa e Nando Reis e sair em turnê com o show Trinca de Ases. Rodando o país com essa formação originária de uma homenagem a Ulysses Guimarães, o trio faz história. Com um repertório que apresenta composições inéditas, feitas especialmente para o projeto, mescladas com sucessos dos três, o público canta junto e descobre novas vertentes dos três cantores. Inclusive, no último dia 25 de novembro, o Trinca de Ases gravou o DVD da turnê em São Paulo, com transmissão ao vivo pelo canal Multishow.

40 anos de Refavela

Com estreia em 1º de setembro no Circo Voador, a turnê em homenagem aos 40 anos de lançamento do álbum Refavela conquistou espaço e relevância. Produzido por Bem Gil, filho do cantor, o show reúne amigos da família e reapresenta todas as faixas do álbum. Já tendo passado por uma série de cidades, a turnê segue viva em 2018 já com datas agendadas.

1º Prêmio UBC

Em 2017, a UBC (União Brasileira de Compositores) fez a primeira edição do Prêmio UBC, que premia e homenageia um compositor de destaque da música brasileira. Gilberto Gil foi escolhido como o primeiro artista a receber o Prêmio UBC de Música. Em cerimônia fechada somente para convidados, Gil recebeu o prêmio e foi homenageado com um pocket show. Uma série de intérpretes da música nacional cantaram suas composições. A cerimônia intimista transpareceu o objetivo do prêmio, que anualmente irá homenagear um compositor brasileiro.

“Festival Combina MPB” feat Anitta

Encerrando os eventos desse ano de destaque, Gilberto Gil apresentou em Salvador um show inédito com a cantora Anitta. Na última apresentação do Festival Combina MPB, produzido por Flora Gil (esposa de Gil), eles mostraram um repertório com sucessos de ambos e ainda clássicos de Luiz Gonzaga, como “Qui nem Jiló”. O evento gratuito reuniu centenas de pessoas em Salvador e foi transmitido ao vivo pelos canais BIS e Multishow.

Enfim, se o ano de 2017 foi tão emblemático para Gilberto Gil, que venha 2018. Nos últimos dias foi divulgado para o próximo ano um possível retorno de Doces Bárbaros com sua formação original: Maria Bethânia, Gal Costa, Gilberto Gil e Caetano Veloso. O reunião do quarteto que despontou nos anos de 1970 poderá acontecer na edição 2018 do tradicional show de verão da Mangueira. O show arrecada fundos para a escola de samba carioca, que já teve a trupe como enredo em 1994. Segundo informações, quem está articulando essa união é Maria Bethânia, mas ainda não há nada confirmado.

Mas uma coisa é certa: Gilberto Gil está em pleno controle de sua carreira, merecendo cada uma dessas homenagens e todo esse reconhecimento.


Por Helena Ometto