19 curtas de diferentes temáticas serão apresentados ao público no CineSesc durante o festival. São 6 curtas de ficção, 9 documentários e 4 animações

Ainda recente, a utilização da tecnologia de realidade virtual vem ganhando corpo ano após ano, abrindo novas possibilidades de linguagem e narrativa, criando um novo rumo para o cinema.

Atenta ao futuro e às diferentes perspectivas estéticas, a 41ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo traz um panorama da produção recente em VR (do inglês virtual reality), com 19 filmes que apresentam os primeiros passos desse novo caminho do audiovisual, sendo 9 documentários, 4 animações e 6 curtas de ficção.

Narrados por meio de uma proximidade imersiva e marcante, os títulos que serão apresentados trabalham temas que vão desde conflitos desconhecidos na África e tragédias ambientais no Brasil até revelações pessoais e realidades prisionais e sociais.

As sessões acontecerão no Cinesesc, de 19 de outubro a 01 de novembro em diversos horários: 15h, 16h, 17h, 18h, 19h e 20h. A entrada será gratuita e mediante a retirada de ingresso na bilheteria do Cinesesc. Os espectadores poderão escolher um dos filmes da programação para assistir de cada vez.

Imagem: After Solitary- Divulgação

Programação – Realidade Virtual

After Solitary, de Cassandra Herrman, Lauren Mucciolo (EUA)
Bloodless, de Gina Kim (Coreia do Sul)
Dolphin Man, de Benoít Litché (França)
Extravaganza, de Ethan Shaftel (EUA)
Fogo na Floresta, de Tadeu Jungle (Brasil)
Free Whale, de Peibin Zhang (China)
I Saw the future, de Fraçios Vautier (França)
I, Phillip I, de Pierre Zandrowicz (França)
Leggenda, de Leslie Lévi (Bélgica, França)
Notes on blindness: Into Darkness, de Arnaud Colinart, Amaury La Burthe (França, Reino Unido)
Out of exile: Daniel’s Story, de Nonny de la Peña (EUA)
Nothing Happens, de Michelle Kranot, Uri Kranot (Dinamarca, França)
Planet (Infinit), de Momoko Seto (França)
Proxima, de Matthieu Pradat (França)
Rio de lama, de Tadeu Jungle (Brasil)
Sergeant James, de Alexandre Perez (França)
We Who Remain, de Trevor Snapp, Sam Wolson (Sudão, EUA)
Step to the line, de Ricardo Laganaro (EUA)
The Dream Collector, de Li Mi (China)