Fernanda Montenegro dispensa apresentações. Ela é excelente em tudo o que faz, suas atuações são sempre maravilhosas, suas personagens sempre roubam as cenas e não há elogios suficiente para destacar a grande dama da atuação. Fernanda está na televisão há tempos. Nesta lista não são seus melhores personagens, mas são alguns que com certeza merecem muito destaque.

Guerra dos Sexos

Esqueça a versão contemporânea dessa novela, ela foi um fiasco. Ao lado do marido, vivido por Paulo Autran, ela protagonizou algo divertido, inovador, com um cunho interessantíssimo (sobre a equidade), e que possui uma das melhores cenas da TV de todos os tempos: uma guerra de comida divertidíssima entre os protagonistas.

Zazá

Também uma novela cômica, Fernanda fazia a filha de Santos Dumont, Mariza Dumont, que dividia com o pai o amor pela aviação. Zazá, como era conhecida a personagem, é espirituosa, engraçada e inteligente. Tinha um marido que vivia as suas custas e filhos que também não saiam da barra de suas saias. Apesar de não ter sido um êxito, Zazá nos premiou com a sempre inspirada atuação da atriz.

Hoje é Dia de Maria

Essa linda minissérie (ou novela de poucos capítulos) trouxe um pouco de magia, universo lúdico e música para a televisão em um projeto completamente diferente de tudo que é usualmente feito. Aqui, Montenegro é a madrasta má da menina Maria, que a enterra e faz de sua vida um inferno tão grande que obriga a criança a fugir para se proteger. Com um “Q” de conto de fadas, a atriz está simplesmente perfeita no papel.

Belíssima

Essa é uma daquelas novelas que a gente pouco lembra, mas a vilã Bia Falcão é bem memorável. Com um elenco recheado de fortes nomes (Gloria Pires, Claudia Abreu, Tony Ramos e Lima Duarte), Fernanda se destacou e construiu uma personagem que amamos odiar e odiamos amar! Rica, prepotente, sarcástica, irônica, arrogante e extremamente preconceituosa, Bia serve hoje para meme das piores pessoas da alta sociedade que há por aí.

Babilônia

Outra novela completamente esquecível entra nessa lista simplesmente porque colocou Fernanda como par romântico de Nathalia Timberg, e as duas viviam um casal bem-sucedido e que denotava amor e companheirismo (e obviamente mandava um beijo e um queijo para o preconceito, que houve inclusive crítica na própria classe artística o fato de duas atrizes “velhas” se prestassem a esses papéis). Uma pena que a novela foi um Frankenstein, porque as duas mereciam ter uma história muito bem contada para deixar seus talentos brilharem.

Bônus

Doce de Mãe é um filme que virou série estrelada por Montenegro. Conta a história de Dona Picucha e seus quatro filhos. Depois que a ajudante de D. Picucha se casa, os filhos se veem em apuros para conseguirem acompanhar as artes que a mãe apronta. Definitivamente, essa produção só existe porque Fernanda Montenegro está nela. Seu carisma e talento dão uma roupagem excelente a Doce Mãe que nenhuma outra atriz seria capaz de dar.

Vida longa a rainha da atuação brasileira, Fernanda Montenegro!

CLOSE
CLOSE