O ator, diretor e apresentador Aderbal Freire Filho retorna aos palcos após dez anos, atuando em uma peça dirigida e escrita por ele. “Depois do Filme” marcou a abertura do Teatro Poeirinha em 2011. Além de dirigir e ser o autor do texto, ele está em cena como ator em todos os papéis.

A história gira em torno de Ulisses, vivido pelo próprio Aderbal no longa-metragem Juventude, de Domingos de Oliveira. Com o fim do filme, o personagem precisa se confrontar novamente com a vida real e entra num processo de decadência, cada vez mais obcecado pela falsa juventude, com a cabeça cheia de sonhos e um corpo que não acompanha as vontades.

Essa não é a primeira vez que Aderbal acumula as duas funções. Em 1977, ele dirigiu e atuou como Robespierre em “A Morte de Danton”, de Georg Büchner e, em 1993, contracenou com Christiane Jatahy em “Ay, Carmela”, de Sanchis Sinisterra, onde dividiu a direção com o autor. Em 2000, Aderbal atuou como o protagonista de “Luzes de Bohemia”, de Ramón del Valle-Inclán.

Outros monólogos também marcaram a carreira do diretor. “Apareceu a Margarida”, com a Marília Pêra, no começo dos anos 70. Ainda nos anos 70, dirigiu Gracindo Junior, em “Corpo a Corpo”, monólogo de Oduvaldo Vianna Filho. Já dirigiu o próprio diretor, autor e amigo Domingos de Oliveira, em um monólogo dele chamado “Duas Ou Três Coisas Que Eu Sei Dela, A Vida”, nos anos 90 e, mais recentemente, dirigiu a atriz Drica Moraes em “A Ordem do Mundo”, de Patrícia Mello.

“Depois do Filme” retorna em curta temporada, nos dias 25, 26 e 27 de novembro; 01, 02, 03 e 04 de dezembro, às 19hs. O Teatro Glauce Rocha fica na Avenida Rio Branco 179 – Centro (RJ). A entrada é franca. Classificação etária: 12 anos.