Longa terá sessão gratuita no Boulevard Olímpico neste domingo, dentro da programação do Festival do Rio

14696939_1598316393796102_2144281422_n

O documentário “Marias”, primeiro longa-metragem de Joana Mariani, retrata o simbolismo e o poder do feminino, representado pela fé e devoção à Nossa Senhora na América Latina. O longa foi exibido ao ar livre neste domingo, dia 9 de outubro, dentro da programação do Festival do Rio 2016, na Praça Mauá/Boulevard Olímpico. A sessão ocorreu a poucos dias do feriado de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, comemorado em 12 de outubro. A estreia nos cinemas será no dia 17 de novembro.

“O filme surgiu de uma constatação: temos 24 países na América Latina, e todos eles tem como padroeira Maria,” relata a diretora Joana Mariani.

A diretora percorreu o continente e visitou várias festas dedicadas à Padroeira Maria. Reunindo depoimentos de personagens que carregam Maria na vida e no nome próprio, o documentário busca respostas para o questionamento: Por que para tantas pessoas, Maria tem tanta importância?

” ‘Marias’ se propõe a dar várias respostas, abrindo assim a conversa sobre os valores femininos e a valorização deles nos tempos atuais. Nossa Senhora é adorada e importante para a América Latina porque representa estes valores. O acolhimento, a compreensão, o cuidado, a crença. Em tempos de agressividade, os braços sempre abertos de Maria trazem alento”, explica Joana.

 Rodado entre 2009 e 2013 em viagens pelo Brasil, Peru, Nicarágua, Cuba e México, o filme traz também o retrato da identidade dos países, que uniram suas raízes locais às influências dos colonizadores europeus e dos escravos africanos, em um sincretismo não só religioso, mas também cultural e social.

A força do feminino, desde sua capacidade de renovação, de proteção, até sua alegria, se revela em cada um dos relatos das mulheres e homens que levam Maria consigo até no nome.

“Marias” é uma produção Primo Filmes (de “Trinta”, “Estrada 47” e “O Cheiro do Ralo”) com coprodução da Mar Filmes, e foi patrocinado pela Sabesp, por meio do Programa de Fomento ao Cinema Paulista 2010 – 2014 e dos mecanismos da Lei do Audiovisual.

14600775_1598316273796114_1629132444_o

Uma jornada pelo feminino através das festas marianas da América Latina. A diretora Joana Mariani viajou pelo Brasil, Cuba, México, Peru e Nicarágua acompanhando as festas das padroeiras desses países, todas Nossas Senhoras, observando as semelhanças e diferenças entre suas culturas e buscando vozes com grandes histórias para contar. O resultado é um filme singular que demonstra que a figura de Maria é maior que qualquer religião.