“A vida é curta e não volta nunca mais. Ela está fluindo furtivamente agora, enquanto eu escrevo isto e enquanto você me lê e o pêndulo do relógio, ao oscilar, repete somente: ‘Nunca mais, nunca mais, nunca mais’, a menos que você se lance, de coração, em oposição a ele.” – Tennessee Willians

Tennessee Williams nasceu Thomas Lanier Williams III em 26 de Março de 1911. Aos vinte e seis anos, adotou seu pseudônimo. O primeiro sucesso como dramaturgo foi em 1945, com “The Glass Menagerie”, no Brasil, conhecida como “À Margem da Vida”. Em 1947 escreveu a peça “Um Bonde Chamado Desejo” que posteriormente, virou filme dirigido por Elias Kazen com Vivien Leigh e Marlon Brando – “Uma Rua Chamada Pecado”. Já falamos aqui sobre ele.

Inspirada no texto, está em cartaz no Sesc Consolação, “Blanche”, até 29 de Abril. A sinopse é em torno de Blanche (Marcos de Andrade), que depois de perder muitos bens, reencontra sua irmã Stella (Andressa Cabral), a qual não vê há muitos anos. Blanche e o marido de sua irmã, Stanley (Felipe Hofstatter), entram em conflito.

“Blanche” representa os negros, as mulheres e os homossexuais, que todos os dias sofrem duras agressões.

“Estou discutindo os perseguidos, os maltratados pela sociedade”, afirma Antunes.

A montagem dirigida por Antunes Filho é falada em uma língua imaginária feita com a junção de fonemas, o fonemol – e criada diariamente por cada ator do CPT inspirado na peça de Tennessee Williams. Cada espectador imagina sua própria dramaturgia.

“Assim como os atores, que com o fonemol emanam imagens inconscientes, o mesmo deve suceder com o espectador que, sensibilizado na participação, vai agir como DJ, criando sua dramaturgia particular”, explica Antunes Filho

O Centro de Pesquisa Teatral (CPT), dirigido por ele, funciona hoje no próprio SESC Consolação. Foi fundado em 1982, fundido com o Grupo Macunaíma, criado após montagem histórica de título homônimo com a criação coletiva de jovens atores no Theatro São Pedro em 1978.

Se você quiser conferir uma criação atual do histórico diretor Antunes Filho, não perca “Blanche”, em cartaz no Sesc Consolação, em São Paulo.

Para outras informações consulte nossa agenda:

Agenda

Por Pitty Webo