“Boquinha… E Assim Surgiu o Mundo…”, terceiro espetáculo infantil de Lázaro Ramos, une teatro, circo e música para falar sobre o surgimento do mundo segundo diferentes culturas. O espetáculo se passa no sótão da casa do menino João Vicente, onde ele encontra uma caixa com as pesquisas de seu avô escritor. Através dessas pesquisas, João Vicente e Boquinha, um pequeno ser feito de dobraduras de papel, viajam pelas culturas cristã, africana, chinesa, pela cultura dos índios brasileiros e pela ciência, para entender como o mundo foi criado.

Espetáculo que estreou em maio de 2016 no Sesc Copacabana e participou dos festivais FITA (Festival Internacional de Teatro de Angra dos Reis), Festival Sesc de Inverno e Solos em Cena no mesmo ano, reestreia dia 4 de março no Teatro Municipal Ziembinki, na Tijuca. Com sessões aos sábados e domingos, 16h, montagem cumpre temporada até o dia 5 de abril de 2017.

O espetáculo recebeu seis indicações ao Prêmio CBTIJ de Teatro Infantil nas seguintes categorias: Espetáculo, Ator, Texto Original, Cenário, Direção de Movimento e Trabalho de Formas Animadas!

A atriz e contadora de histórias Suzana Nascimento (premiada pelo monólogo Calango Deu! Os causos da Dona Zaninha),apresentadora do programa Janela Janelinha da TV Brasil – onde conta histórias tradicionais de várias partes do mundo – e pesquisadora da oralidade, assina, ao lado de Lázaro Ramos, a direção do espetáculo.

Sozinho em cena, o ator e circense Orlando Caldeira utiliza-se de vários recursos como a contação de histórias, o circo, a manipulação, a música e a luz para estimular de forma muito lúdica a imaginação das crianças.

Lázaro está cada vez mais vem se dedicando ao gênero infantil. Em 2010 lançou seu primeiro livro infantil, intitulado “A Velha Sentada”, que conta a história de uma criança em uma viagem repleta de aventura, de aprendizado e autoconhecimento, dentro da própria cabeça.

As Paparutas, 2º livro do autor, conta as aventuras de Jovi, um garoto inventivo que narra histórias das Paparutas, associação de mulheres que têm uma relação quase religiosa com a comida e chama atenção para o respeito à diversidade. Nesse trabalho,o autor se inspirou na festa popular das “Paparutas”, que acontece na Ilha do Paty, situada em São Francisco do Conde, interior da Bahia.

Agora, Ramos inspirou-se em mitologias e contos africanos, hindus e de outras culturas e retoma a tradição de se contar e ouvir histórias, mostrando que basta um bom enredo para nos fazer viajar!

“O Boquinha é uma contação de história para crianças, tentando usar, da maneira mais simples possível, brincadeiras com papel, origami e um ator em cena. Contando várias versões de como surgiu o mundo, o espetáculo estimula as crianças a pensarem como as coisas são criadas, mas também fundamentalmente, estimula as crianças a cuidarem das coisas, cuidarem do mundo, dos objetos, das pessoas e de si mesmas. ” – Lázaro Ramos

Confira mais informações em nossa agenda:

Agenda