Atualmente vemos por aí muitas crespas e cacheadas (e cacheados também) que passaram ou estão passando pela tal da transição capilar. Para quem não sabe é um processo que começa com a decisão de deixar os processos químicos para trás e assumir o cabelo natural. E no momento dessa decisão (ou até antes) surge aquela dúvida sobre o tipo de produto para comprar e como cuidar dos cabelos. É nessa hora que nos sentimos como aquelas pessoas que querem chegar a algum lugar e precisam de informação: surge um monte de gente que não sabe muita coisa, mas querem explicar tudo.

Muita calma nessa hora, porque é muita informação para processar. Antes, tínhamos pouca informação e quase nada de produtos para esse tipo de cabelo. O que costumávamos encontrar era o alisamento como “solução para os nossos problemas”. Hoje, temos uma variedade de produtos que está ficando cada vez maior, e a dúvida é: Qual comprar?

A primeira coisa é saber qual é o seu tipo de cabelo. Não basta separar apenas por: cacheado, ondulado e crespo. Alguns cabelos, dentro de qualquer uma dessas categorias, são mais abertos, outros são mais fechados e ainda tem aqueles com mais definição que outros. Como saber, então, qual é o seu? Para facilitar nossas vidas, já há produtos capilares com a resposta na própria embalagem. Trata-se de um quadro que mostra o grau de curvatura de cada cabelo, que vão de ondulados a crespos, separados pelos níveis 2abc, 3abc e 4abc.

Os do tipo 2 são ondulados, tipo 3 cacheados e tipo 4 são crespos. Quanto aos níveis, os são mais abertos e mais fechados. Simples, é só olhar o quadrinho e se guiar.

Sabendo qual é o seu tipo de cabelo e o grau de curvatura, você já pode partir para as prateleiras e comprar o produto certo. E agora que vocês já sabem como achá-lo, damos as inúmeras dicas de como cuidar. A primeira delas é seguir as instruções da embalagem, isso é importantíssimo. Respeitar o tempo recomendado para deixar o creme de tratamento no seu cabelo, por exemplo, é fundamental.

A finalização é um dos momentos que mais gera dúvida. A melhor dica é: Conheça seu cabelo.

Existem várias maneiras de fazer a finalização e o melhor modo de saber qual delas usar é testar todas até achar uma que funcione para você.  Fitagem, dedoliss, plopping, são técnicas que você aprende e decide qual é a mais válida de acordo com o seu tipo de cabelo, e o resultado que você espera. A quantidade de vezes que você lava o cabelo por semana é outra coisa a descobrir sozinha, assim como a melhor maneira de dividi-los na hora de pentear e secar.

Algumas dicas é claro, servem para todos os tipos:

  • Não o seque com a toalha de banho, prefira uma de microfibra ou uma blusa de malha, para evitar o frizz.
  • A hidratação é amiga de todos os cabelos, não esqueça de ter esse cuidado uma vez por semana.
  • Ao lavá-los, evite a água quente, prefira de morna para fria. Mas também não precisa tomar banho de gelo.
  • Proteja seu cabelo do Sol. Chapéus e protetor solar para eles são grandes amigos.
  • Comece a desembaraçar os fios sempre da ponta para a raiz. Facilita o trabalho e evita embolar e quebrar os seus cabelos. Dividir as mechas também ajuda no processo.
  • Uma boa alimentação faz parte dos cuidados. Frutas, legumes, existe um cardápio variado para manter a saúde das suas madeixas. O cuidado também deve vir de dentro.
  • Ao lavar os cabelos, massageie o couro cabeludo com a ponta dos dedos, sem passar as unhas
  • Não o torça como se fosse uma toalha, isso vai arrebentas os fios.
  • Não durma com o cabelo molhado.

Sendo assim, os descubra novamente e cuide deles com muito carinho.