Quem tem mais de 30 anos deve se lembrar das histórias envolvendo extraterrestres no Brasil que circularam em toda a imprensa entre 1998/1999. Acho difícil quem não ouviu falar do ET de Varginha ou do Chupacabras, pois foram exaustivamente explorados em diversos programas de TV. Teve até um sujeito que afirmava ter capturado um Chupacabras. Espetáculos midiáticos à parte, esse tema rendeu uma ótima HQ, que saiu em duas edições da revista Manticore.

A HQ Chupacabra narra os estranhos acontecimentos ocorridos no interior de São Paulo, Minas Gerais e Paraná envolvendo mortes inexplicáveis de animais em fazendas. Um detetive segue as pistas de um possível extraterrestre e se depara com a verdade a respeito do ET, numa trama repleta de conspirações governamentais e militares. Quem apreciava a saudosa série Arquivo X vai encontrar boas referências nesta HQ.

O roteiro de Gian Danton é muito envolvente, e por ser baseado em pesquisas e fatos reais é extremamente consistente e realista. O traço meio realista meio distorcido de Antonio Éder e Luciano Lagares  criou um impacto visual excepcional à HQ e a colorização em acrílica conferiu um clima frio e pesado aos eventos, tornando forte a carga dramática repleta de suspense.

Vale registrar que a revista Manticore foi um ousado projeto independente envolvendo uma gráfica/editora e um estúdio de quadrinhos. A proposta era de reinventar as revistas de terror e ficção que fizeram sucesso nas décadas de 1960 e 70 e levar ao mercado algo diferente dos super heróis pasteurizados que os anos 90 deixaram como legado. Manticore era o nome da revista que pretendia manter uma periodicidade mensal publicando HQ curtas, mas o projeto acabou não sobrevivendo além destas duas edições com a HQ Chupacabra e um terceiro número. A distribuição das revistas foi uma complicação devido ao boicote das 2 grandes dominantes da época. Eu consegui obter meus exemplares diretamente com o Antonio Eder. Mas como a editora nunca recolheu o encalhe é possível encontrá-la em lojas especializadas em quadrinhos ou sites como o Mercado Livre.

Outro destaque vai para os prêmios conquistados pela Manticore: HQ MIX de Desenhista Revelação (Luciano Lagares) de 1998, HQ MIX de Melhor Revista de Terror de 1998, Ângelo Agostini de Melhor Roteirista de 1999 (Gian Danton) e Prêmio Nova (SBAF) de Melhor História em Quadrinhos de 1999.

Formato: Magazine (21 x 26,5 cm)
Papel couchê / Lombada canoa com grampos
44 páginas em cada edição