Na hora em que resolvemos pegar a nossa mochila e sair por aí, descobrindo novos lugares, novas pessoas e novos rumos, devemos prestar atenção em pequenos detalhes que de início não se dá muito valor, mas quando se está viajando pode se tornar um problema. Fazer um Mochilão requer organização e muita vontade de viajar.

Primeiro, surge a dúvida: ir sozinho, com a família ou com os amigos? Saiba que independende de estar sozinho ou acompanhado é preciso organização, paciência e muito bom humor. Mas, é claro que quando se está acompanhado tudo fica mais divertido.

Além disso, viajar em grupo sempre sai mais barato, uma vez que pode dividir a hospedagem, a comida e os passeios. No entanto, atualmente, já existem preços promocionais para quem viaja sozinho – o que é uma ótima pedida.

Quando se fala em fazer um mochilão, independente para onde se deseja ir tem que ser bem desprendido. Na hora de organizar tudo é preciso saber quanto tempo e dinheiro tem disponível para fazer a viagem e quais os lugares que deseja visitar.

A característica do mochileiro é conhecer vários lugares em um período de tempo específico, pois não é todo mundo que dispõe mais de um mês para fazer um mochilão, porém isso não quer dizer que é necessário ter muito dinheiro. Posto tal, já sabemos que é necessário:

  • Organização;
  • Quanto de dinheiro temos disponível;
  • Quantos dias disponíveis têm para a viagem.

Mas também é preciso ter:

  • Toda a documentação em dia, como passaporte, visto, etc.;
  • Escolha das cidades/ dos países a serem visitados;
  • Ter um roteiro definido.

Hospedagem

Fonte: Mapei

Sem um lugar para ficar é impossível viajar. No mundo todo, há ótimos albergues e baratos. A maioria oferece café da manhã, mas não é regra. Além disso, ficar em um albergue é ter certeza de que você terá contato com pessoas de todo o mundo e fazer várias amizades. Afinal, estamos todos no mesmo barco!

Eles são uma ótima opção para quem não quer gastar boa parte do seu dinheiro em hospedagem, já que são bem mais em conta principalmente se optar por quarto coletivo. Os quartos privados são um pouco mais caros, mas mesmo assim valem a pena.

Há alguns sites, como HostelWorld, Hostelbookers e Hi Hostel Brasil que são ótimas maneiras de fazer as reservas em albergues, além de darem ótimas dicas de passeios gastando muito pouco!

O HostelWorld e o Hostelbookers oferecem hospedagem em vários países, já o Hi Hostel Brasil é para aqueles que desejam viajar pelo Brasil. Super prático e fácil.

Porém, independentemente de viajar em grupo ou sozinho, sua preferência seja uma hospedagem mais diferenciada,  você pode optar pelo Airbnb. Com esse tipo de serviço, também é possível economizar e ter um lugar super legal para ficar, pois nesse caso, pode-se optar por alugar apenas o quarto ou a casa inteira. Fica a seu critério.

Documentação

Fonte: Maguimo

Nunca se esqueça de levar o documento de identificação, na América Latina, como Peru, Argentina, Chile, entre outros não é preciso passaporte, apenas ter o seu RG atualizado. Mas, se sua intenção for visitar os EUA, por exemplo, é necessário ter o passaporte com o visto de turista em mãos. Já, se sua intenção for a Europa é necessário apenas seu passaporte, o visto é dado ao entrar nos países europeus.

Passagem aérea

Fonte: Travel’n Tech Brasil

As passagens aéreas não são baratas, com certeza, essa é uma parte no qual irá gastar uma boa parte do seu orçamento. Porém, uma boa opção para quem vai visitar mais de três países e não curte viajar de trem é comprar o RTW – Round World Ticket. Pois, com o RTW é possível fazer no mínimo três trechos em diferentes países.

Viagem de trem

Fonte: De mala e cuia

Na Europa, por exemplo, você pode viajar de uma cidade a outra de trem, custando bem pouco. Além disso, também é possível ir de um país a outro dessa forma.

Essa opção é bem mais barata, porém mais demorada. No entanto, vale a pena o investimento principalmente para quem gosta de apreciar uma boa paisagem. No Rail Europe é possível fazer uma cotação. O melhor de tudo é que quem tem menos de 24 anos tem desconto nas viagens de trem.

Depois de organizar e ter tudo em mãos, o negócio é aproveitar a viagem, fazendo novas amizades, descobrindo novos rumos com muitas histórias para contar e uma mochila cheia de novas descobertas.