“The End of the F***ing World” é uma série do Reino Unido, originalmente exibida pelo canal inglês Channel 4 na Inglaterra e pela Netflix em diversos outros países. Ela é um seriado atípico, uma comédia dramática surreal, com aquele famoso humor negro bem britânico. A série chama atenção dos possíveis espectadores logo no trailer, onde vemos cenas marcantes como quando James, um dos dois personagens principais, frita a sua mão em óleo quente e quando vemos ele planejando assassinar Alyssa. Muito aclamada pela crítica, “The End of the F***ing World” não é uma série para qualquer pessoa (ela chega a provocar certos desconfortos às vezes, mas nada demais) porém a probabilidade das pessoas que gostam desse tipo de conteúdo aprovarem a série é bem grande.

Na história, nós conhecemos James (Alex Lawther) e Alyssa (Jessica Barden), dois adolescentes de 17 anos nada normais. James é um menino que acredita com todas as forças que é um psicopata e Alyssa é uma menina rebelde e incompreendida, com uma personalidade extremamente forte. Os dois acabam se aproximando quando Alyssa aborda James na escola porque ele era o único que se diferenciava do típico comportamento de todos os adolescentes do colégio, comportamento qual a irritava profundamente. James, por sua crença que é um psicopata (desde criança ele matava diversos animais e nada que ocorria em sua vida trazia a ele algum sentimento, nem mesmo fritar a própria mão) e sua vontade de cometer um assassinato humano, vê na aproximação de Alyssa uma chance de alcançar seu desejo de matar alguém. Assim, ele planeja matar Alyssa enquanto a menina acredita que ele só quer seu amigo e/ou namorado, xingando o mundo, saciando desejos sexuais, não ligando para a opinião alheia e entrando em uma aventura bem maluca.

Durante todos os episódios muitos pensamentos de James e Alyssa são ouvidos pelo público, o que nos faz ver que diversas vezes o que eles estão falando ou fazendo não é exatamente o que pensam. Assim, é possível conhecer diversas camadas dos personagens, além do que eles realmente são e o que eles desejam mostrar para o mundo. Em uma cena bem marcante e engraçada, nós ouvimos James pensar que ele está fazendo tudo que Alyssa está mandando porque parece que ela sabe como lidar e entende do assunto. Logo na sequência, ouvimos a menina pensar, em meio de diversos palavrões, que ela está tentando manter a calma e que não tem muita noção do que está fazendo, somete replicando o que ela vê nos filmes, ou seja, o que os personagens geralmente fazem nesses tipos de situações.

Ao desenrolar da trama nós descobrimos diversas informações muito importantes para entendermos os dois personagens principais, o porque de suas atitudes e de eles serem como são. Além disso, nós vemos a relação de James e Alyssa evoluir e nos divertimos vendo as aventuras doidas e perigosas em que eles se metem. A pergunta de quando e como James vai matá-la fica no ar durante alguns episódios também.

A série aborda diversos assuntos importantes de uma forma que ela não perde a sua natureza. Traumas de infância, abandono de filhos e atitudes negligentes de pais absurdos são assuntos em que esbarramos ao assistir “The End of The F***ing World”. Além disso, o seriado nos mostra que muitas vezes as pessoas se tornam algo não por conta delas próprias e sim por consequência a alguma situação.

“The End of The F***ing World” é uma série curta, com oito episódios de, em média, 20 minutos. Ela acaba deixando diversas questões da mente dos espectadores, fazendo com que os fãs peçam muito uma segunda temporada. Aqui no Brasil ela está disponível na Netflix.

E aí, ficou interessado na série? Já assistiu “The End of the F***ing World”? Gosta esse tipo de conteúdo? Conta para a gente aí nos comentários!

CLOSE
CLOSE