No próximo domingo, dia 17 de dezembro, o Matanza dá procedimento à nova turnê “total Destruído”, onde a protagonista é a música “Na lama do dia seguinte”, lançada no último mês de outubro, em curta-metragem.

O show de encerramento da temporada 2017 será na Lona Cultural de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, a partir das 17h, com abertura da banda convidada Diplomatas. Os ingressos podem ser adquiridos através do link e apenas os maiores de 16 anos podem entrar, mediante apresentação de documento com foto.

Sobre o Matanza

Criada em 1997, no Rio de Janeiro, a banda de rock pesado Matanza é uma das mais bem-conceituadas e respeitadas no cenário nacional. Com seu estilo único de fazer música, o quinteto formado por Jimmy London (vocal), Mauricio Nogueira (guitarra), Jonas Cáffaro (bateria), Dony Escobar (contrabaixo) e Marco Donida (guitarra) já se apresentou em mais de 100 cidades brasileiras e em grandes festivais, como o Sepulfest (2004), o Rock In Rio (2011), a Virada Cultural (2016) e o Lollapalooza Brasil (2016), por exemplo.

No Brasil, o Matanza é pioneiro do estilo “countrycore”, que mistura o country norte-americano à energia e intensidade do hardcore, com pitadas de thrash metal e o folk irlandês. Sempre com letras bem-humoradas, o grupo conta histórias de bebedeiras, ressacas e brigas de bar em sua maioria, porém também faz críticas sociais em músicas como “Orgulho e Cinismo” e “Odiosa Natureza Humana”.

Matanza já atraiu mais de 47 milhões de views em seus vídeos oficiais no Youtube, possui cerca de 46 mil seguidores no Twitter, 34 mil no Instagram e mais de meio milhão no Facebook. Em 2012, foi criado e produzido pelos próprios integrantes, o Matanza Fest, festival de rock que já teve sete edições e a participação de bandas de várias gerações. Em outubro de 2017 a banda inovou e lançou o curta-metragem “Quando a lua cheia sai”, que teve direção do cineasta Alex Medeiros.