Raymond Clevie Carver foi um escritor norte-americano. Seus contos e poemas minimalistas são de um realismo sujo que beira a Bukowski. No ano de 2010 a Companhia das Letras lançou “68 Contos” com tradução de Rubens Figueiredo desse que é considerado um dos escritores fundamentais do último século.

Seu estilo seco e desapegado aparece nessa coletânea de contos que o transformaram em uma celebridade literária durante sua última década de vida. E se apresentam como um mostruário de intensidade e conhecimento da alma humana, das suas misérias e necessidades, da sua verdadeira natureza e realidade.

É para descobrir o autor ou mesmo voltar a encontrá-lo!

“ Depois de algum tempo, ele apaga a luz da penteadeira, senta de novo na grande poltrona de couro e fica escutando a chuva. A chuva cai em rajadas curtas, palpitantes, de encontro à sua janela. O palpitar suave das asas de um passarinho branco.” Trecho de Estações tempestuosas


Por Susana Savedra