O chileno “Uma Mulher Fantástica”, vencedor do Urso de Prata de roteiro em Berlim, é destaque da edição

27° Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema, que acontece de 5 a 11 de agosto em Fortaleza, divulgou a lista de filmes selecionados para as Mostras Competitivas Ibero-americana de Longa-metragem e Brasileira de Curta-metragem. Os filmes foram escolhidos dentre mais de mil inscritos, dos quais 260 longas de 17 países e 853 curtas de 25 estados do Brasil, sendo 97 do Ceará. Nesta edição participam sete longas e 14 curtas.

Dentre os destaques na Mostra Competitiva Ibero-americana de Longa-metragem estão dois filmes brasileiros que fazem sua première mundial no festival cearense: “Malasartes e o Duelo com a Morte“, de Paulo Morelli, superprodução da O2 Filmes com o maior número de efeitos especiais da história do cinema no País, com Jesuíta Barbosa, Isis Valverde, Julio Andrade, Leandro Hassum e Vera Holtz no elenco; e “Pedro sob a cama“, de Paulo Pons (Vingança), com Letícia Sabatella e Fernando Alves Pinto.

Filme: Santa & Andres

Também estão na disputa cinco longas que serão exibidos no Brasil pela primeira vez: “Santa e Andrés” (Cuba/França), de Carlos Lechuga, que venceu 11 prêmios em festivais, incluindo melhor filme, atriz (Lola Amores) e roteiro no Festival de Guadalajara, no México, e o XI Prêmio Julio Alejandro de Roteiro, no SGAE; o chileno “Uma mulher fantástica“, de Sebastián Lelio (Glória), que conquistou o Urso de Prata de roteiro e o Prêmio Teddy no Festival de Berlim; o argentino “Ninguém está olhando“, de Julia Solomonoff, que venceu o prêmio de melhor ator (Guillermo Pfening) no Festival de Tribeca, em Nova York, “O homem que cuida” (República Dominicana/Porto Rico/Brasil), de Alejandro Andújar, que participou do Festival de Roterdã, e “Últimos dias em Havana” (Cuba/Espanha), de Fernando Pérez, um dos grandes destaques da Berlinale deste ano e premiado melhor filme latino-americano no Festival de Málaga.

Dentre os curtas brasileiros, destaque para Vênus – Filó a fadinha Lésbica”, de Sávio Leite, exibido na mostra Panorama do Festival de Berlim, na Alemanha; “Mehr Licht!”, de Mariana Kaufman e “Valentina”, de Estevão Meneguzzo, exibidos no Festival de Edimburgo, na Escócia. Além de cinco curtas cearenses: “A Balada do Sr. Watson“, “Caleidoscópio“, “Do Que Se Faz De Conta“, “Memórias do subsolo ou o homem que cavou até encontrar uma redoma” e “Vando Vulgo Vedita“.

Na competitiva de longas serão agraciados com o troféu Mucuripe os vencedores nas categorias Melhor Filme, Direção, Fotografia, Edição, Roteiro, Som, Trilha Sonora Original, Direção de Arte, Ator e Atriz. Concorrem ao troféu Mucuripe na competitiva de curtas os eleitos pelo júri nas categorias de Melhor Curta-metragem, Direção, Roteiro e Produção Cearense. Convidado do festival, o jornalista Rodrigo Fonseca assina a curadoria dos longas junto a Margarita Hernández, coordenadora geral do Cine Ceará, e Wolney Oliveira, diretor do festival. Na curadoria dos curtas estão a professora e cineasta Beatriz Furtado e o cineasta e programador de cinema Salomão Santana.