Semana passada, tivemos o primeiro vislumbre daquilo que nos espera em dezembro com a chegada de “Star Wars: Os Últimos Jedi”. O teaser, com pouco mais de dois minutos, foi apresentado durante a Star Wars Celebration (como já havíamos abordado aqui), o maior evento sobre a ópera espacial de George Lucas.

Já foi anunciado que o oitavo filme da franquia – sem contar o spin-off “Rogue One: Uma história Star Wars” – será focado no desenvolvimento da personagem Rey e, principalmente, no seu treinamento como uma jedi. O que pode ser observado no teaser lançado, que comprova isso através de algumas cenas mostrando a protagonista usando a força, manejando o sabre de luz e demonstrando muito cansaço com o ritmo imposto por Luke Skywalker.

O video também mostra alguns sinais da explicação dos eventos que levaram Luke a desistir do seu projeto de treinar uma nova geração de jedi, o que de quebra explicará as motivações de Kylo Ren em se voltar contra seu tio e mestre, decisão que possivelmente foi influenciada diretamente pela ação da “Primeira Ordem”. O que chama a atenção nas cenas reveladas é que em determinado momento, quando Rey fala para Luke que ela consegue ver a “luz”, a “escuridão” e o “equilíbrio”, é que ao se referir à “luz” é mostrada a imagem de costas da general Leia Organa, interpretada por Carrie Fischer, que completou as filmagens do episódio VIII antes de sofrer o ataque cardíaco que levou a sua morte no final de 2016, ou seja, definitivamente os fãs definitivamente terão cenas emocionantes com a atriz em sua despedida das telonas.

Além disso, teremos mais cenas incríveis de batalhas com a nostálgica millenium falcon, com as gigantescas máquinas de guerra AT-AT, além da volta de personagens, como o melhor piloto da resistência, Poe Dameron, e o ex-stormtrooper, Finn a.k.a, (também conhecido como) “traitor“.

Muitas cenas incríveis foram mostradas no teaser, no entanto, pouquíssimo ou quase nada sobre a trama foi explicitado, e como se isso já não fosse o suficiente a última cena mostra algo que pode ser considerado perturbador para todos aqueles que são fascinados pelos jedi: um Luke Skywalker afirmando que os Jedi devem acabar.

“Está na hora dos Jedi acabarem”

Trata-se de uma grande surpresa para muitos ver um dos maiores símbolos de esperança não só da rebelião contra a Primeira Ordem, mas também de todos os eventos acontecidos durante e após a “Batalha de Yavin” que levou à destruição da primeira Estrela da Morte. Mas o que pode significar cena mais polêmica desse teaser?

Muito tem se especulado desde o lançamento do primeiro Star Wars em 1977, sobre a natureza dos jedi e como muitas vezes eles se mostram radicais em sua ideologia. Começando pela sua negação às emoções até seu voto de castidade, um cavaleiro jedi deve se tornar um guardião da paz, primando pelo equilíbrio entre a luz e as trevas que existem tanto no universo quanto dentro deles mesmos.

Não parece muito complicado, mas para os mais críticos as atitudes demonstradas pelos jedi ultrapassam qualquer autoridade, inclusive a dos governos. E é aí que entra a primeira hipótese sobre a frase de Luke no final do teaser de “Star Wars: The Last Jedi”. Ele teria desistido de levar adiante a ideia da renovação de antigos costumes jedi que por serem quase impossíveis de se aplicar numa realidade, costumam sempre resultar em fracasso, vide os casos mais conhecidos do cinema como o de Conde Dookan – aprendiz de Yoda e que foi para o lado negro da força -, Anakin Skywalker – seduzido pelas promessas de poder feitas pelo Imperador Palpatine -, e, é claro, o mais emblemático dos tempos atuais: Kylo Ren, treinado pelo próprio Luke e que pretende seguir os passos do avô Darth Vader.

Uma segunda hipótese, surgida a partir do video, é a de que a frase dita por Luke pode simplesmente estar “cortada”, ou seja, uma versão completa do que ele estaria dizendo poderia ser: “É hora dos jedi acabarem… com os sith”. Improvável, um tanto badass e consequentemente distante da filosofia pacifista ostentada pela organização – mesmo que nos episódios I, II e III tenha sido argumentado diversas vezes pelos mestres jedi que os sith precisavam ser exterminados.

Uma terceira hipótese, que parece ser muito mais razoável, é de que a cena que mostra Luke determinando o fim dos jedi na realidade se passa no começo do filme em uma tentativa da Rey de convencê-lo a empunhar seu sabre de luz e de voltar para o lado da resistência. Faz mais sentido, mas fixa a pergunta: Qual a necessidade do trailer colocar isso no final do teaser depois de já termos visto que ele obviamente decide treinar a Rey para ser uma cavaleira jedi?

Comprovando-se a última hipótese, teremos aí um grande e desnecessário “clickbait” para o filme que será lançado em dezembro. O teaser exibido na Star Wars Celebration você acompanha abaixo: