A clássica história de “Dom Quixote de La Mancha”, do espanhol Miguel de Cervantes, serviu de inspiração para a Cia. de teatro itinerante Corpus in Scena, de Rio das Ostras, na criação do espetáculo infantil, “Meu avô, Dom Quixote”.

A peça conta a história de uma menina de 12 anos – conhecida como Dinha – e as super aventuras que a menina passa com seu avô. Ele é um velho ator aposentado, que vive em um asilo e decide fazer uma surpresinha para a sua única neta, inventando uma visita bem no meio da noite. Ele leva para ela, como presente, algo muito precioso: o seu livro preferido, “Dom Quixote De La Mancha”. E nessa noite, eles começam a dar vida aos personagens dessa emocionante história e vivem juntos as mais incríveis e inimagináveis peripécias do Cavaleiro Andante e seu fiel escudeiro, Sancho Pança. As lembranças de outros personagens que povoam a mente do avô-ator também se fazem presentes e se fundem aos delírios de sua mente.

Comparando a “loucura” romântica do Cavaleiro Andante a de um velho ator que se despede de uma vida atordoada pelos fantasmas de seus personagens, “Meu Avô, Dom Quixote” traz uma reflexão poética sobre ter uma certa “loucura” para realizar nossos sonhos e o verdadeiro significado da morte para uma vida cheia de realizações.

Unindo a interpretação dos atores à manipulação de bonecos, um universo lúdico e mágico invade o palco e se mistura à realidade dos assuntos dos personagens que falam de morte, abandono, esperança e sonhos.

Com direção e texto de Vivaldo Franco, a peça estreia no Rio no próximo dia 10, no Teatro Glaucio Gil, em Copacabana. A montagem é encenada por bonecos e pelos atores Adilson Lopes, Lorenzo Prucoli, Marina Peterson e Rennan Magalhães.

“Meu avô, Dom Quixote” é um dos oito espetáculos contemplados pelo edital In Cena – Mostra de Linguagens Cênicas 2014 da Federação de Teatro Associativo do Rio de Janeiro – FETAERJ e Fundação Rio das Ostras de Cultura. Em 2014, também foi o grande vencedor do Festival de Teatro Infantil de Campos (Festin 2014), ganhando os prêmios de Melhor Espetáculo – 1º Lugar; Melhor Atriz (Maria Gabriela Ferreira); Melhor Diretor (Vivaldo Franco); Melhor Cenografia (Adilson Lopes) e Melhor Sonoplastia (Diogo Spadaro e Rodrigo Zago), recebendo ainda as indicações de Melhor Ator (Adilson Lopes) e Melhor Texto Adaptado (Vivaldo Franco). No 12º Festival Nacional de Teatro de Duque de Caxias, ganhou os prêmios de Melhor Espetáculo Infantil, ficando em 3º lugar; Melhor Texto (Vivaldo Franco); Melhor Cenografia (Adilson Lopes), além das indicações de Melhor Atriz (Maria Gabriela Teixeira), Melhor Ator (Adilson Lopes) e Melhor Direção (Vivaldo Franco).

O espetáculo, que é sucesso de crítica e público e desde sua estreia em 2014, já passou pelas cidades de Rio das Ostras, Campos dos Goytacazes, Macaé, Duque de Caxias, Cabo Frio e Niterói. Segundo o diretor, Vivaldo Franco, por todos esses lugares que passaram, o carinho e a receptividade das pessoas têm sido muito grande.

“A magia dos bonecos contagia o público inteiro, desde crianças a adultos e é comum os pais virem falar bastante emocionados com o elenco no fim da apresentação”, afirma Vivaldo.

Trazer para as crianças uma história tão interessante e importante para a literatura mundial é algo que deve ser celebrado. Então, não perca tempo! Corra e garanta seu ingresso para embarcar nessa grande e mágica aventura.

Para saber mais informações como dias, horários e local, acesse nossa agenda cultural:

Agenda