Entre curtas e longas-metragens, Brasil consolida participação na nova edição do festival com número expressivo

O Festival Internacional de Cinema de Roterdã acontece entre os dias 25 de janeiro e 5 de fevereiro, na Holanda, e já divulgou a lista de filmes selecionados. A participação brasileira nesta edição totaliza 15 títulos na lista, contando com sete longas e oito curtas-metragens divididos em mostras competitivas e não-competitivas do evento.

Na mostra competitiva principal do evento, Hivos Tiger Competition, o Brasil será representado por “Arábia”, de Affonso Uchoa e João Dumans, que competirá com filmes de diferentes países, como Israel, Espanha e Índia. O longa foi visto pelo curador do festival na 19ª edição do Encontros com o Cinema Brasileiro, assim como “Corpo elétrico”, de Marcelo Caetano, que aparece na lista da mostra competitiva Bright Future, voltada para diretores em seu primeiro ou segundo filme.

Além dele, “Antônio um dois três”, de Leonardo Mouramateus; “Pela janela”, de Caroline Leone; “Elon não acredita na morte”, de Ricardo Alves Jr., e a coprodução com a Argentina, o Chile e a Palestina, “Los territorios”, dirigida pelo argentino Ivan Granovsky, também participam da mesma mostra. Já a mostra Signatures, que celebra o trabalho de diretores já consagrados, conta ainda com “Beduíno”, de Julio Bressane.

Entre os longas selecionados, quatro deles receberam recursos do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) em sua produção: “Beduíno”; Corpo elétrico”; “Elon não acredita na morte”; e “Pela janela”.

Dentro da mostra Bright Future de curtas-metragens estão “Disseminar e reter”, de Rosa Barba; “Há terra!”, de Ana Vaz; “The flavor genome”, de Anicka Yi; e “Um campo de aviação”, de Joana Pimenta. Outras mostras de curtas selecionaram ainda “Constelações”, de Maurílio Martins, “Long bueno”, de Abílio Dias; “As crianças fantasmas”, de João Vieira Torres; e “Kbela”, de Yasmin Thayná.

A programação completa está disponibilizada no site do festival.