Tédio

Substantivo Masculino

  1. Sensação de enfado produzida por algo lento, prolixo ou temporalmente prolongado demais.
  2. Sensação de aborrecimento ou cansaço, causada por algo árido, obtuso ou estúpido.
  3. sensação de desgosto, ou vazio, sem causas objetivas claras.

Parece bobo, mas a verdade é que, vira e mexe, ficamos entediados com uma certa frequência e sem saber o que fazer para matar o tempo. O tédio pode vir pelos mais diversos motivos, assim como pode ir embora por outras diversas possibilidades. Tudo é muito relativo, dependendo de quem, onde e como é e/ou está o comportamento de uma pessoa. A rotina é um dos principais fatores para cair no tédio e ele está ligado direta e indiretamente à depressão.

O primeiro passo para sair dele é querer, ou nunca ouviu alguém dizendo a expressão “Querer é poder!“? Mas tem gente que não sabe por onde começar. Por isso, fizemos e vamos deixar abaixo uma listinha de atividades que vão te ajudar á dar aquele ‘pé na bunda’ do Tédio. Claro, que entre as dicas, nem todas vão servir sempre, porque como dissemos a cima, tudo é muito relativo. 

Sem mais delongas, vamos à nossa lista anti-entediante!

01 – Fazer Listas

Uma das coisas mais comuns nos entediados é deixar de fazer coisas, então, se parar para analisar, você pode fazer lista de compras, de coisas que quer fazer, de atividades que precisa realizar durante o dia, de viagens que já fez e as que ainda quer contemplar e etc. Listas de coisas não faltam minha gente! Sem desculpas.

02 – Organizar o Computador e/ou o HD Externo

É chato. Muito chato! E surpreendente. Nessa ‘limpeza’ organizacional você encontra fotos perdidas que vão te lembrar momento ótimos, acha aquela música que você amava e não escuta mais, revê alguns projetos perdidos que vai querer colocar em prática e ainda vai deixa seu computador/HD com mais espaço para novas lembranças e atividades.

03 – Dançar ‘pelado’ em casa

Calma, que a ‘safadeza’ é só mais pra baixo. O pelado aqui é com roupas íntimas, mas a dança é sua, então é a sua preferência. Nesse caso você vai poder dançar como quiser, sem se sentir constrangido. Vai pular, gritar, fazer um lip sync e reconhecer seu corpo de uma forma que nunca pensou.

04 – Pesquisar

Essa é boba, mas é uma das minhas indispensáveis. Com a internet você encontra tantas coisas incríveis por indicação ou porque jogou no Google, não é mesmo?! Você conheceu a Woo assim. 😉 Procure por coisas que te interessem, seja para estudos ou só para rir com algum vídeo. Eu pesquiso música brasileira independente e devo ter uns 70 álbuns incríveis e ‘desconhecidos’ que encontrei.

05 – Rever Filmes e Séries que você ama

Aqui não vai ter erro porque você já ama a produção, mata a saudade, fica com aquela nostalgia gostosa e sua mente fervilhar sem, se sentir decepcionado com o final. Se for musical – o meu caso – você ainda se sente dentro do filme fazendo as coreografias e cantando as músicas.

06 – Escrever

Muito parecida com nossa primeira dik, o ato de escrever te desperta o intelecto e faz o pensamento fluir. Escreva qualquer coisa, um conto, uma poesia, sinopses, como foi seu dia, o que faria se… Quem sabe numa dessas você não se descobre como um ótimo escritor?!

07 – Desenhar

Quem não costuma fazer sempre fala “eu não sei desenhar”, mas desenho é prática. Outro ponto importante é não se comparar a ninguém. Bonecos de palito também tem seu estilo. Essa atividade é uma linguagem de fácil acesso e praticidade. Deadpool desenha, você também pode e deve!

08 – Dar uma volta sozinho

Vamos parar com essa história de ‘preciso de alguém para fazer tal coisa’. Ir ao cinema, ao teatro são ótimas opções, mas ir à praia, à um parque ou praça, trilhas e cachoeiras, também são atividades incríveis. E nesses espaços, além de apreciar a natureza – que é de graça – você pode colocar a cabeça no lugar e ainda exercer outras das diks que estão aqui.

09 – Do It Yourself

O famoso ‘faça você mesmo‘ que temos uma coluna por aqui e vale a pena experimentar. Consiste em você encontrar algum objeto, móvel e etc e fazer você mesmo. Claro que o erro leva a perfeição, então não se irrite se não sair como imaginava. Aqui o tédio morre com a experiência e com o prazer de saber que foi capaz de fazer.

10 – Cheirar

Antes de comer, de beber, no hortifruti, nas coisas que utiliza em casa, a pele, vale até as paredes, cheire tudo. Ela também vale como complemento para nossa dik 14, logo abaixo. O legal é sempre associar o cheiro a uma sensação e/ou lembrança. Nossa cabeça é uma caixinha de surpresas e não custa abraçar essas descobertas.

11 – Cozinhar

Alinhado ao seu olfato e paladar, se arrisque e faça uma receita nova. Não vale aquele ‘arroz e feijão’ de todo dia. Fica mais divertido se você pegar uma receita e modificar um pouco os ingredientes, principalmente os que auxiliam no tempero. Todo mundo pode ser o Master Chef da própria cozinha, mesmo chorando ao cortar as cebolas.

12 – Observe as pessoas ao redor

Quem nunca prestou atenção nunca conversa alheia que atire a primeira pedra! Não faz mal dar uma atençãozinha, de leve, a vida alheia. Além de muitas vezes nos reconhecermos em determinadas situações, olhar o comportamento humano é uma atividade riquíssima. Aproveite para criar histórias sobre o que vê, o famoso “E se?” da dik 06.

13 – Mudar o Visual

Arriscar um pouco não custa, então porque não cortar o cabelos ou tingi-los? Essa são só duas opções para a mudança de visual. Além de ser divertido se ver de outra maneira, essa ‘metamorfose’ também te ajuda no processo de auto conhecimento, amor próprio e desconstrução de preceitos.

14 – Sair do conforto físico

Experimente passar algumas horas vendado, sem enxergar. O banho é uma das melhores experiências sensoriais. Vale também se privar da audição, com um tampão, ou não utilizar os membros de movimento (pés, pernas, braços e mãos). Você vai valorizar muito mais seus membros, além de adquirir um respeito maior ao próximo que se difere fisicamente de você.

15 – Fazer trocas

Essa vale para os menos apegados. Você tem em casa um livro, uma roupa, um sapato e outras coisas que pode trocar/emprestar por um tempo com amigos e familiares. O contato com um próximo, a comutação de informações e experiências tão são ótimos meios de se desentediar. Só não vale devolver estragado. Ah, também vale troca de carinhos e gentileza, porque nunca é demais e todo mundo gosta, tipo respeito. 

16 – Ir à um SexShop

E compre algo OUSADO para usar sozinh@ ou com um(a) parceir@. O fato de você perder a vergonha e ir se aventurar sexualmente já é um avanço pessoal para muitos. Dependendo do tamanho da loja que for, opções não faltarão e você poderá se surpreender.

19 – Masturbar-se

Pode parecer absurdo, mas tem muita gente que não pratica. Além de fazer bem – você encontra várias teses e pesquisas sobre os benefícios da atividade sadia na internet e/ou pode conversar com sua/seu ginecologista/urologista pessoalmente, é literalmente uma atividade relaxante.

17 – Realizar uma fantasia

Lugar ‘público’, usar uma roupa específica, trocar de parceir@s, adicionar mais um ou mais dois, três, e assim vai. Esse não só acaba com o tédio como te tira completamente da rotina. Mas sempre com proteção e cuidados higiênicos, PRFVR!

18 – Faça uma Sextape

Grave a intimidade e assista sozinh@ ou com @ parceir@. É meio egocêntrico e pode ser um pouco constrangedor, nós sabemos. Mas o sextape pode não só aumentar o libido como pode melhorar sua vida sexual de outras maneiras. Mas depois apague, porque se cair na rede não vale ficar chorando ‘o leite derramado‘.

20 – Não tenha vergonha

Sempre associada a timidez, sair do tédio é se aventurar de alguma maneira. Então além do pé na bunda do tédio, às vezes, também é preciso dar um pé na bunda da vergonha. Fale mais sobre suas vontades, converse com desconhecidos (tem sempre uma boa história em algum lugar), transe quando tiver vontade (sendo ou não primeiro encontro, mas SEMPRE com camisinha) e assim vai.

Maneiras de sair do tédio não faltam, o que tá faltando é você colocar em prática e depois contar aqui quais das nossas diks fizeram ou te fazem dar um up no dia. O esquema aqui é arriscar, conhecer, experimentar, reconhecer e aproveitar!

Nosso #FikDik foi mais uma edição maragold, mas ficamos por aqui.  Até uma próxima…