Para aproveitar sem sair de casa

Sabemos que a Netflix é uma plataforma recheada de produções internacionais, filmes de várias nacionalidades, estreias de séries marcantes, um menu completo de diversão para quem não quer sair de casa.

Se a Netflix capricha na seleção internacional, não poderia ser diferente com as produções brasileiras. E, por isso, nós separamos 10 filmes muito bons que você pode assistir debaixo das cobertas, vestido com o seu melhor pijama, segurando no colo aquele pote de pipoca, refrigerante, e muito aconchego para curtir todas essas superproduções.

Dá uma conferida:

Olga 

Baseado na vida de Olga Benário, judia e esposa do líder comunista Luis Carlos Prestes (interpretado por Caco Ciocler), Olga é um filme de Jayme Monjardim. A judia é vivida pela atriz Camila Morgado e Fernanda Montenegro é mãe de Luís Carlos Prestes, como Dona Leocádia Prestes. Olga foi deportada pela ditadura Vargas para a Alemanha e morta em um campo de concentração. O filme foi um grande sucesso de bilheteria e recebeu três prêmios no Grande Prêmio Brasileiro de Cinema de 2005.

Hoje Eu Quero Voltar Sozinho 

O filme brasileiro dirigido, produzido e roteirizado por Daniel Ribeiro é estrelado por Ghilherme Lobo, Fábio Audi e Tess Amorim e foi baseado no curta-metragem Eu Não Quero Voltar Sozinho, estrelado pelos mesmos atores. A história gira em torno de Leonardo (Ghilherme Lobo), um estudante do ensino médio cego lutando por independência e descobrindo o amor.

Cidade de Deus 

O filme é uma adaptação feita por Bráulio Mantovani a partir do livro de mesmo nome escrito por Paulo Lins. Foi dirigido por Fernando Meirelles, codirigido por Kátia Lund e estrelado por Alexandre Rodrigues, Leandro Firmino, Jonathan Haagensen, Matheus Nachtergaele, Douglas Silva e Seu Jorge. Indicado ao Oscar, o filme retrata o crescimento do crime organizado na Cidade de Deus, uma favela que começou a ser construída nos anos 1960, e se tornou um dos lugares mais perigosos do Rio de Janeiro no começo dos anos 1980.

Cidade de Deus 10 anos depois

Personagens que já fazem parte da história recente do cinema nacional, como Dadinho, Bené e Zé Pequeno, entre outros, participam do documentário dez anos após protagonizarem o filme “Cidade de Deus”, dirigido por Fernando Meirelles. Com os depoimentos de todos os atores do longa-metragem de 2002, o documentário mostra a realidade e a vida dos atores no morro do Vidigal e no bairro Cidade de Deus no Rio de Janeiro.

Tropa de Elite 

O filme policial brasileiro dirigido por José Padilha, que também escreveu seu roteiro, tem como tema a violência urbana na cidade brasileira do Rio de Janeiro e as ações do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) e da Polícia Militar do Estado. A produção é baseada em elementos presentes no livro Elite da Tropa, de André Batista e Rodrigo Pimentel, em parceria com Luiz Eduardo Soares.

Ó Paí, Ó

O filme do gênero comédia musical foi dirigido por Monique Gardenberg e com roteiro baseado em uma peça de Márcio Meirelles. “Ó Paí, Ó” conta a história dos moradores de um animado cortiço do centro histórico do Pelourinho, em Salvador. No último dia de Carnaval, em meio a muita música, dança e alegria, a evangélica Dona Joana, incomodada com a farra dos condôminos, decide acabar com a festa, fechando o registro de água do prédio.

Cazuza

Dirigido por Sandra Werneck e Walter Carvalho, com um roteiro baseado na vida do cantor e compositor Cazuza, o filme retrata a a trajetória do artista desde quando começou a carreira, seu sucesso na banda Barão Vermelho e a carreira solo até sua morte em 1990, em decorrência de complicações causadas pela AIDS.

Flores Raras

O filme brasileiro lançado em 2013 é baseado na história de amor real entre a poetisa americana Elizabeth Bishop e arquiteta brasileira Lota de Macedo Soares. Ambientado em Petrópolis, dos anos de 1950 e 1960, a história coincide com o surgimento da Bossa Nova e a construção e inauguração da capital Brasília. Dirigido por Bruno Barreto, o filme é baseado no livro Flores Raras e Banalíssimas, de Carmen L. Oliveira.

Nise, O Coração da Loucura

O longa metragem de 2016 é dirigido por Roberto Berliner, resultado de 13 anos de ampla pesquisa baseada em um momento da vida da psiquiatra Nise da Silveira, pioneira da terapia ocupacional no Brasil. Ao sair da prisão, a doutora Nise da Silveira volta aos trabalhos num hospital psiquiátrico no subúrbio do Rio de Janeiro e é uma das vanguardistas da reforma antimanicomial no país.

Dois Coelhos

Dois Coelhos marca a estreia de Afonso Poyart na direção de um longa-metragem trazendo a história de Edgar (Fernando Alves Pinto), um homem cansado de tanta corrupção e criminalidade. A fim de acabar com essa situação e não ser mais vítima da impunidade, Edgar resolve fazer justiça com as próprias mãos. Ele elabora um plano que colocará os criminosos em rota de colisão com políticos gananciosos.

Bicho de Sete Cabeças

Seu Wilson (Othon Bastos) e seu filho Neto (Rodrigo Santoro) possuem um relacionamento difícil, com um vazio entre eles aumentando cada vez mais. Seu Wilson despreza o mundo de Neto e este não suporta a presença do pai. A situação entre os dois atinge seu limite e Neto é enviado para um manicômio, onde terá que suportar as agruras de um sistema que lentamente devora suas presas.

Carandiru

Um médico (Luiz Carlos Vasconcelos) se oferece para realizar um trabalho de prevenção a AIDS no maior presídio da América Latina, o Carandiru. Lá ele convive com a realidade dos cárceres, que inclui violência, superlotação das celas e instalações precárias. Porém, apesar de todos os problemas, o médico logo percebe que os prisioneiros não são figuras demoníacas, existindo dentro da prisão solidariedade, organização e uma grande vontade de viver.

Paraísos Artificiais

Erika (Nathalia Dill) é uma DJ de relativo sucesso e muito amiga de Lara (Lívia de Bueno). Juntas, durante um festival onde Erika trabalhava, elas conheceram Nando (Luca Bianchi) e, juntos, vivem um momento intenso. Entretanto, logo em seguida o trio se separa. Anos depois Erika e Nando se reencontram em Amsterdã, onde se apaixonam. Só que apenas Erika se lembra do verdadeiro motivo pelo qual eles se afastaram pouco após se conhecerem, anos antes.


Por Michele Matos