Extragaláxia vegetariana 

Olá Houston,

Depois de umas férias forçadas, estamos de volta para outras missões, descobrindo a gastronomia que existe em outras galáxias. Na primeira delas, chegamos a um planeta praticamente inabitável onde os poucos seres existentes são uma espécie rara vegetariana. Entretanto, mesmo que sejam poucos, parece que eles descobriram o segredo da longevidade. Eles deixaram de consumir carne há alguns milhões de anos atrás. Um dos alimentos que eles mais consomem, que antes passa por um processo especifico, é a soja. Contudo, eles alertam que essa possui benefícios e malefícios não percebidos pelos seres humanos, devido a propaganda ativa de grandes empresas existentes por lá.

O grão de soja contém diferentes substâncias prejudiciais à saúde nomeadas antinutrientes. O primeiro é um inibidor da enzima tripsina, produzido pelo pâncreas e extremamente necessário para boa digestão de proteínas. Os inibidores acabam por ser um risco, uma vez que não são neutralizados pelo cozimento comum (Na China antiga, as pessoas criavam um processo de fermentação antes de consumir o grão). Uma vez que exista uma redução na digestão das proteínas, uma série de deficiências na captação de aminoácidos pelo organismo acontece. Com isso, pode acabar também comprometendo a fabricação de neurotransmissores, podendo causar enxaqueca, dores de cabeça, pânico, ansiedade e até mesmo depressão.

Duas outras substâncias encontradas na soja é a hemoglutina, responsável por aumentar a viscosidade do sangue, facilitando a sua coagulação. E, os fitatos, ácido fítico,  que são substâncias presentes em qualquer semente e que bloqueiam a absorção de cálcio, ferro, magnésio e zinco. Para eliminar os fitatos da soja, é necessário um processo longo e caro de fermentação que pode demorar meses.

Homens expostos aos fitoestrógenos da soja mostraram índices menores de desenvolvimento físico esperado. Nas meninas, um número crescente delas está entrando na puberdade bem mais cedo que o normal, de acordo com estudos pediátricos americanos.

Mas, no meio de tudo isso, é normal você ainda se perguntar se a soja possui benefícios. A resposta é sim!

A soja tem grandes propriedades antioxidantes que, quando BEM preparada, pode previnir câncer. Exemplo disso são os japoneses, grandes consumidores, de forma correta, que possuem uma menor incidência de câncer de mama, útero e de próstata. As isoflavonas na soja, comprovadamente, combatem os impulsos da menopausa, bem como são uma proteção contra a osteoporose.

O que fazer perante isso? 

Não só a soja como vários outros alimentos, incluindo a própria carne, possuem diferentes malefícios a saúde. O importante é manter uma dieta saudável, com consumo racional de quaisquer outros produtos alimentícios. Os vegetarianos (eu também sou um) precisam entender que a “carne de soja” não substitui a carne animal, em relação a proteína existente nesse. Isso é algo criado pela industria de forma que houvesse um consumo muito maior da soja no mercado.

É necessário pesquisas de informação e um acompanhamento que lhe forneça a dieta precisa para seu organismo. Com um crescimento de produtos diferenciados na industria facilitada, como os famosos fast-food, a taxa de obesidade aumentou consideravelmente aqui no Brasil. Por isso, troquem a soja pela simples e natural salada. E procurem outros alimentos que possam lhe propor uma melhor substituição.

E não se esqueçam que, além do acompanhamento citado acima, também é importante que todos mantenham em sua rotina algumas horas diárias de exercícios. Tenho certeza que só fará bem a sua saúde. Bon appétit!