Quase todo mundo ama viajar, conhecer novos lugares e diferentes culturas. Mas é normal também que boa parte das pessoas carregue seus costumes na bagagem e estranhe algumas características do país visitado. O que pode ocorrer é uma interpretação equivocada por parte dos nativos e dos próprios estrangeiros. Por isso, aqui vão algumas dicas para que nenhuma situação desagradável aconteça na sua viagem.

1 – Não deixe gorjetas em restaurantes no Japão.

Em alguns países, como os Estados Unidos, é obrigatório dar gorjeta depois de um almoço ou jantar. Mas, se o mesmo ocorrer no Japão, a atitude é vista como inapropriada ou até mesmo como um insulto, já que, para os trabalhadores japoneses, o serviço já está incluído na conta e os garçons devem seguir altos padrões de desempenho, independente de qualquer incentivo financeiro.

2 – Não chegue no horário na Argentina.

Em muitos lugares do mundo se atrasar é considerado muita falta de educação. Na Argentina, esse costume é normal, quando alguém é convidado para um jantar, festa ou evento, é educado que os convidados cheguem alguns minutos ou até horas atrasados. No Brasil isso também ocorre, é normal que as pessoas não queiram ser as primeiras a chegar, mas não chega a ser obrigatório.

3 – Não faça um “V” com os dedos em países como a Austrália ou a Irlanda.

Símbolo que para os brasileiros pode significar paz, vitória, o próprio número dois ou até uma forma de posar para fotos, em outros países  não tem significados tão simples assim. Na Irlanda esse gesto pode indicar um insulto e na Austrália a simples posição da palma das mãos para dentro pode indicar também algo ruim.

4 – Melhor não dar flores como presente na Rússia.

Nada como um lindo buquê ou vaso de flores para agradar alguém. Não é bem assim que funciona para os russos. Para eles, esse tipo de presente é totalmente associado à funerais, ainda mais quando as flores são amarelas e sua quantidade é um número par. Ou seja, dar flores para alguém que está se recuperando em um hospital, por exemplo, pode soar muito mal.

5 – Não dê relógios de presente na China.

Ainda quando o assunto são presentes, na China o problema são os relógios. Para a cultura chinesa, dar esse objeto está relacionado à morte e pode ser até considerado uma ameaça ao presenteado.

6 – O “joinha” tem outros significados em outros países.

Para os brasileiros, é normal utilizar esse gesto para retratar que algo está legal ou até para pedir caronas. Mas em países como o Japão e a Alemanha, o símbolo significa os números 5 e 1. Enquanto em lugares da África e da Oceania, o joinha é considerado um gesto grosseiro e deve ser evitado para que não surja nenhuma confusão.

7 – Elogios não são tão bem vistos em países árabes e parte da África.

Nesse locais se você visitar a casa de alguém e elogiar a mobília, por exemplo, a norma diz que o anfitrião deve oferecer o objeto ao convidado. Então se uma pessoa elogia muitas coisas da casa de alguém, provavelmente, ele não será mais convidado, e é bom ressaltar que recusar faz parte da educação.

E para terminar:

8 – Deixe comida no prato, caso coma algo na China.

Os chineses, diferente dos brasileiros que consideram essa situação algo positivo, vão se sentir ofendidos se você comer toda a comida colocada no prato. Para eles, isso revela que a quantidade de comida que lhe ofereceram não foi suficiente. Ou seja, se quer agradar e mostrar respeito a algum chinês, deixe um pouco da refeição.