Os meninos cresceram e o público também

Formada em 92, pelos irmãos Clarke Isaac Hanson (guitarra e voz), Jordan Taylor Hanson (piano e voz) e Zachary Walker Hanson (bateria e voz), em Tulsa, Oklahoma (EUA), a banda de pop rock, Hanson, atingiu sucesso mundial 5 anos mais tarde. Com disco “Middle of Nowher” e o single “MMMBop” eles entraram no topo das paradas musicais de todo mundo. Ike, Tay e Zac com apenas 16, 13 e 11 anos respectivamente ganharam o público e a crítica. A banda foi nomeada para três prêmios Grammy em 1998: Gravação do Ano, Artista Revelação e Melhor Performance Pop de Dueto ou Grupo.

Parece que tem pouco tempo que uns meninos loirinhos de cabelos compridos tocavam o tempo todo nas rádios. Pois é, o tempo se passou. Ao longo desses anos, foram 2 álbuns demo, 2 Eps, 7 álbuns em estúdio e 14 turnês. Entre as muitas canções, a turnê “Middle of Everywhere Tour” que passa pelo brasil faz com que os Hanson se reencontrem os fãs que cresceram com eles. Nessa quinta passagem pelas terras tupiniquins e comemorando 25 anos de sucessos o trio reuniu os maiores hits durante esse período e ainda apresenta alguns covers.

No show do Rio de Janeiro, no Km de Vantagens Hall, a casa pode até não ter ficado cheia, mas a expectativa era enorme. E foi só as luzes se apagaram que os gritos femininos eram ecoados. Sim, muito provavelmente 98% do público era mulher. Em parte do show, Taylor ainda brincou com o escasso número de homens presentes e dedicou uma música ao público masculino.

Com pouquíssimo atraso, o show começou ao som de “Already Home“, do álbum Anthem, que deu ainda mais gás ao público preparando-o para as próximas 2h. Em sequência vieram “Where’s The Love“, “This Time Around“, “Look at You” e “Runaway Run“. A cada música o público começa a dispensar os gritos de euforia e passam a entoar, em coro, as letras das canções. Ainda tivemos nessa primeira parte “Tragic Symphony“, “Thinking ‘Bout Something“, e uma versão acústica de “Weird“. Com essa canção, foi a primeira vez que os três se juntaram a frente do palco e cantaram sem os dois músicos presentes de apoio.

A  partir daí o show ganhou um tom mais intimista. Os irmãos começam a tocar outros instrumentos, trocam de lugares e suas vozes mostram um perfeito “casamento” sonoro. Passamos por “Go“, “Madeline“, “Juliet“, “Penny & Me“, “Strong Enough To Break“, “Watch Over Me” até chegarmos ao maior hit do trio no Brasil. Praticamente cantada em acapella,Save Me“, que foi trilha sonora do casal Edu (Reynaldo Gianecchini) e Camila (Carolina Dieckmann), na novela Laços de Família (2000), fez o público delirar. E não havia – pelo menos não perto de mim, incluindo os funcionários do espaço ao alcance dos meus olhos – quem não cantasse sua letra. Olha esse trechinho…

 

Então vamos de “On And On“, seguida por “I Was Born” e “Give a Little“, a música dedicada que comentamos acima. Eis que chega a hora do grande single “MMMBop“, mais uma vez fazendo todos cantarem juntos, com direito a balões laranjas e brancos com o nome da banda. Os Hanson então resolvem seguir um caminho mais rock’n’ roll para o término do show. Assim, na sequência temos o “If Only“, “Fired Up“, “In The City” e uma pausa dramática para o público pedir bis.

Ao retornaram ao palco, Isaac, Taylor e Zachary se reúnem para cantar dois covers. Segundo eles, essas são duas canções que influenciaram e influenciam suas vidas pessoais e profissionais. Em acapella, eles cantaram a canção “Rockin’ Robin“, de Bobby Day, e depois retornaram aos instrumentos para tocar/cantar “Johnny B. Goode”, de Chuck Berry. O show chega ao seu fim, com muitos “obrigados” em português, somente depois de sua última música, “Lost Without Each Other“.

Para qualquer presente que acompanhou a trajetória dos Hanson, sendo ou não fã da banda, não pode deixar de reconhecer o amadurecimento dos rapazes. Não estamos falando de idade, mas sim de musicalidade. Esse show não comemora só os 25 anos de carreira, mas o amadurecimento visível nas “novas” versões apresentadas ao vivo. Seja em acapella ou com uma pegada mais rock, as vozes dos irmãos de fato se encontram e se completam. Eles sabem o que estão fazendo e como agradar seu público. Mesmo com uma platéia pequena, a energia foi grande com direito a promessa de um retorno.