Ator de “House of Cards” é mais um nome divulgado
na extensa lista de assédio de Hollywood

Conhecido por diversos grandes trabalhos em sua carreira como ator, entre esses sua intensa performance no ótimo “Beleza Americana” (O qual lhe rendeu o Oscar) e sua entrega ao inescrupuloso Frank Underwood de “House of Cards”, Kevin Spacey tornou-se alvo de uma séria acusação feita por Anthony Rapp – o Paul Stamets de “Star Trek – Discovery” da Netflix.

Rapp revelou para o Buzzfeed News que o ator havia tentado seduzi-lo em uma festa quando ele tinha apenas 14 anos. Na ocasião, em 1986, Spacey estava com 26 anos e o teria convidado para um evento em seu apartamento. Contudo, o jovem acabou ficando entediado e foi assistir televisão – percebendo depois que era o único que tinha ficado dentro da residência.

Foto: Anthony Rapp – Divulgação

De acordo com Rapp, ele se lembra do momento em que Spacey entrou no quarto:

“Ele ficou em pé na entrada, meio que balançando de uma lado para o outro. Minha impressão quando ele entrou era que ele estava bêbado”

e continuou dizendo que ele o pegou como um noivo carrega a noiva no colo, deixando-o sem reação no momento… “Eu não afastei inicialmente porque estava pensando: ‘O que está acontecendo?’. Foi então que ele se deitou sobre mim tentando me seduzir”. O ator não sabe se teria usado essa linguagem na época, mas que percebeu logo que se tratava de algo sexual. Foi quando disse que conseguiu “se safar” e deixou o apartamento.

Muito querido em Hollywood, mas sempre muito reservado em relação à sua vida pessoal, Kevin Spacey veio a público – através de sua conta oficial no Twitter – para falar sobre o assunto e aproveitou o momento para se desabafar em relação a uma outra questão que sempre foi levantada pela mídia, sua sexualidade.

“Eu tenho muito respeito e admiração por Anthony Rapp enquanto ator. Eu estou horrorizado de ouvir essa história. Sinceramente eu não me recordo desse encontro, isso teria sido há mais de 30 anos. Mas, se eu me comportei como ele descreveu, eu devo-lhe as minhas mais sinceras desculpas pelo que teria sido um comportamento inapropriado e bêbado, e eu sinto muito pelo sentimento que ele diz ter carregado por todos esses anos. 

Essa história me encorajou a falar sobre outras coisas de minha vida. Eu sei que existem histórias sobre mim, que foram alimentadas pelo fato de eu ser tão reservado com a minha vida pessoal. Como os mais próximos de mim sabem, eu tive relacionamentos tanto com homem quanto mulheres. Eu amei e tive relacionamentos românticos com homens toda a minha vida e agora eu escolho viver a vida como um homem gay. Eu quero lidar com isso de forma  honesta e abertamente, e isso começa com a avaliação do meu próprio comportamento.”

Anthony Rapp, que na época atuava com Spacey na Broadway, alega que só teve coragem de trazer o assunto à tona depois dos escândalos de assédio envolvendo  um dos grandes produtores de Hollywood, Harvey Weinstein. Beau Willimon, criador do seriado “House of Cards” – que também faz parte do catálogo da Netflix – se pronunciou dizendo: “O relato de Anthony Rapp é perturbador. Durante o período em que trabalhei com Kevin Spacey em ‘House of Cards’ eu nunca presenciei nem fiquei sabendo de quaisquer comportamentos inapropriados no set ou fora dele. Tendo dito isso, eu levo relatos de comportamentos assim de forma muito séria e esse caso não é exceção. Sinto pelo Sr. Rapp e apoio a sua coragem.”. 

Os casos de assédios sexuais em Hollywood já existem há tempos, mas somentee agora estão ganhando a atenção da mídia e, com isso, do grande publico. Além do já citado aqui, no ano passado uma acusação envolvendo o ator Casey Affleck também tomou as páginas de notícias ao redor do mundo.