Mark Schwahn foi suspenso da produção de “The Royals”, de acordo com anúncio feito nesta quarta-feira (15/11) pela Lionsgate TV. Na série, ele era criador e produtor executivo. As informações foram divulgadas pelo portal Deadline. O programa The Royals é transmitido pelo canal E!.

“E!, Universal Cable Productions e Lionsgate Television levam muito a sério as alegações de assédio sexual, investigando-as completamente e de forma independente, para tomar medidas apropriadas”, disseram as empresas em comunicado. “Lionsgate suspendeu Mark Schwahn de The Royals enquanto continuamos nossa investigação”.

Esse anúncio da suspensão acontece após o elenco feminino e a equipe da série “One Tree Hill” ter escrito uma carta em apoio à roteirista Audrey Wauchope, que revelou uma série de acusações de assédio sexual contra o criador da série. One Tree Hill foi uma das séries de maior sucesso na carreira do showrunner Mark Schwahn. A série teve início em 23 setembro de 2003 e chegou ao fim em 4 de abril de 2012, contando com nove temporadas que totalizaram 187 episódios. O elenco incluía atrizes como Sophia Bush, Hilarie Burton, Shantel VanSanten e Bethany Joy Lenz – que fizeram parte da assinatura da carta – e atores como Chad Michael Murray, James Lafferty, Paul Johansson e Austin Nichols.

Ainda segundo o site, o canal ainda não esclareceu o que essa suspensão representará para a série, já que as gravações da quarta temporada terminaram no mês de setembro e até o momento ainda não existe alguma informação sobre a confirmação de uma quinta temporada.

Na carta, o elenco feminino e equipe disseram que Mark Schwahn ao longo das gravações de One Tree Hill era como um “segredo aberto”. Que muitas das mulheres, em graus diferentes, foram manipuladas psicologicamente e emocionalmente, sendo colocadas em posições desconfortáveis. E que mais de uma das atrizes e equipe está em tratamento de estresse pós-traumático. Além disso, mais de uma mulher na série teve a carreira ameaçada pelo showrunner.

Elas ficaram em silêncio publicamente, porém tiveram espaço no grupo e na indústria. Elas querem que One Tree Hill permaneça o lugar ‘onde tudo é melhor e tudo está seguro’ para os fãs do programa. Mas a realidade é que nenhum lugar é seguro quando se tem um câncer encoberto e contagioso. Por fim, elas terminaram dizendo que as mulheres trabalham para recuperar o poder, apreciar as boas lembranças e que há muito trabalho a ser feito.