No fundo a gente sabe que o tempo é uma construção social e que a virada do dia 31/12 para o dia 01/01 não significa, de verdade, absolutamente nada. Então, por que essa celebração é tão importante? Por que as pessoas lotam praias, enchem festas e olham para o céu cheio de fogos de artifício com lágrimas nos olhos e esse sentimento de que tudo vai ser melhor?

A resposta é essa mesma: o sentimento.

metas de um novo ano

Às vezes a gente guarda uma resolução um ano inteiro pensando que “ano que vem” vai colocar em prática. Por que não semana que vem? Por que não amanhã? Ou melhor ainda, por que não hojeNão precisamos esperar o encerramento de um ciclo anual para criarmos nossas metas para um novo ano. Podemos criar metas diárias, que nos ajudem a seguir nosso caminho com mais agilidade e graciosidade. Seria tão bom se a gente pudesse carregar o sentimento de renovação e esperança que temos no peito na virada do calendário em todos os dias de nossas existências no ano seguinte!

Então, por que não? Porque precisamos ficar presos a medidas temporais pré-construídas? Não adianta nada chegar no final do ano e não ter cumprido nenhuma das suas metas pré-estabelecidas – seja porque seus desejos mudaram no caminho, seja porque você não teve ânimo para correr atrás deles. Muito melhor que gastemos nossas forças em perseguir aquilo que faz nosso coração aquecer e deixar de lado, cada vez sempre mais, o que não nos faz feliz.

Que sua vida seja mais leve em 2017. Mais cheia de amor, de livros, de sonhos, de viagens, daquilo que te faz feliz… Que sejamos capazes de manter esse sentimento de renovação durante todos os dias do ano e não só no primeiro. Que entendamos que as mudanças podem ser feitas diariamente e que não precisamos esperar o ano todo para mudar só ano que vem. Que os ciclos temporais são feitos para nos ajudar, não nos prender. Que você possa olhar para o céu com o mesmo olhar do dia 31/12 todo dia. Que essa seja nossa única meta para o novo ano.

Por Clara Savelli