Todo mundo tem um amigo metido a “fã número um”, aquele que tudo sabe e tem razão. Quando falamos de televisão, então, não faltam pessoas para criar teorias sobre alguns programas, até mesmo se negam a admitir que essas ideias não fazem sentido. Ou, às vezes, estamos assistindo alguma série com tanto anseio que quando paramos para refletir, se passaram alguns episódios e nada fez sentido. Já se sentiu assim? Saiba que você não está sozinho!

Temos dois culpados por tantas perguntas em nossa mente após assistir um determinado programa: nosso cérebro e os roteiristas. Enquanto certas produções se mantém durante algumas temporadas, outras acabam por se destruir com um péssimo roteiro e uma direção mediana (vide “Revenge”). Mas, nosso cérebro não é isento de culpa não!

Segundo um estudo da BBC, nosso cérebro não consegue acompanhar a quantidade de informações e influências digitais, sendo uma “doença do século 21”. Outro estudo aponta que só somos capazes de nos concentrar durante os primeiros 90 minutos de atividade. Ou seja, as tão famosas “maratonas” ou “binge-watch” não são assim tão proveitosas, considerando que cada episódio tem em torno de 45 minutos.

Assim, temos uma lista de séries de televisão que sabemos que ninguém entendeu nada (mas todo mundo finge que entendeu alguma coisa). Torceremos para que, misturando conhecimentos sobre essas season finales, saia uma resposta para tantas perguntas. Vamos à lista, mas antes: CONTÊM SPOILERS! Siga por sua conta e risco!

Lost: “Estão todos mortos?”

A pioneira, que abriu espaço para tantos questionamentos em nossas cabeças, só podia ser “Lost”. A trama, do diretor J. J. Abrams, causa diversos debates em grupos, com infinitas teorias e possibilidades. “Lost” estreou em 2004 e rapidamente se tornou um sucesso de 6 temporadas, mas com um final que não concluiu nada.

“Lost” contava a história de um grupo de sobreviventes da queda do avião 815. Eles caíram em uma ilha tropical que não era exatamente o que parecia ser. Quem não se lembra da Iniciativa Darhma? “Os Outros”? Os “números maus”? Se tem uma coisa que “Lost” conseguiu fazer, foi atingir o público e levá-lo a pensar.

O problema todo foi construir um enredo promissor, mas sem pilares para sustentá-lo. O roteiro, de Abrams e Llyod Braun, deixava muito a desejar e não parecia evoluir ao longo das temporadas. Além disso, os personagens não tinham um fim. Era quase um deboche, pois muitos sumiam e não existia uma boa explicação para isso.

As perguntas eram clássicas: Eles estavam mortos? A ilha era uma espécie de um limbo?  E a temida “Fumaça Negra”? E tantas outras perguntas que um post voltado para “Lost” não daria conta de responder tudo.

Apesar dos problemas, “Lost” também foi uma grande oportunidade para alguns atores estruturarem suas carreiras. Ian Somehalder (“The Vampire Diares”) e Rebecca Mader (“Once Upon a Time”), participaram do seriado. Um dos protagonistas era o ator Josh Holloway, que está atualmente em Colony.

The OA?

Nem apenas uma interrogação pode dar conta das inúmeras perguntas que surgem ao assistir “The OA”. A série, que é original Netflix, causou alvoroço entre o público por ser incomum na sua produção, e com uma trama com mil e uma possibilidades de um final.

A protagonista, Praire Johnson, era uma jovem cega que desapareceu durante sete anos. Praire não só reaparece como também é capaz de enxergar, mas se recusa a contar para seus pais e o FBI o que de fato lhe ocorreu. Assim, ela reúne cinco pessoas e conta sua história para eles. Ela é, na verdade, a OA, ou seja, Ordinary Angel. Ela foi vítima de um experimento junto a outras quatro pessoas e agora precisa resgatá-los em outras dimensões.

Não é tão fácil quanto parece, uma vez que é impossível se distrair e não perder um mínimo detalhe que muda todo o curso da história. Afinal, Praire é de fato a OA ou ela mentiu sobre tudo? Talvez as respostas estarão na segunda temporada.

Persons Unknown, uma vítima do cancelamento

Uma injustiçada nessa lista é, com certeza, “Persons Unknown”. A NBC investiu para criar uma trama que misturasse desaparecimento de pessoas com mundos paralelos e fez isso com personagens sensatos, e não desprovidos de lógica, como outros programas.

Na série, desconhecidos eram sequestrados e acordavam em um hotel, onde descobriam estar presos nessa cidade (uma coisa meio “Under The Dome”), e precisavam bolar um plano para sair dali. Clichê, mas que funcionou durante alguns episódios até, como de costume, perder o argumento principal. O final ficou claro, mas o desenvolvimento até que não: afinal, como eles chegaram ali? Por que os roteiristas não conseguem explicar o básico?

E, assim, “Persons Unknown” foi cancelada! Até teve uma breve conclusão sobre sua season finale e margem para uma segunda, mas não ocorreu. A série está na netflix, com 13 episódios.

Hemlock Grove: faça séries sobrenaturais decentes, Netflix!

A Netflix é o maior serviço de streaming do mundo, isso é um fato, incontestável. Ela investe em várias produções originais, filmes, documentários e séries por um preço bem justo. Então, onde está o erro? Investir em séries sobrenaturais sem ter bons roteiristas.

Quando falamos de séries sobrenaturais, estamos mexendo com vampiros, lobisomens e outros seres mitológicos. Temos clássicos, como Sobrenatural, Teen Wolf, True Blood e The Vampire Diares, mas também produções horríveis, como Hemlock Grove. E horrível, nesse caso, não é em demasia.

O trailer prometeu, e muito. A transformação de Peter em lobo foi uma produção sensacional (méritos da equipe de arte), mas foi só isso. Não teve nada sensacional além disso, muito menos extraordinário, o que é bem inconclusivo, pois tinha um elenco de peso. Além disso, nada era explicado, novos personagens eram introduzidos, mas os antigos não tinham um desfecho. Ou seja, uma grande “bola de neve” de erros que duraram três temporadas. E, obviamente, estão na Netflix.

Não é que a Netflix não deveria investir em produções sobrenaturais, ela deveria, mas aprender mais antes de se arriscar tanto é necessário. Quando “Hemlock Grove” surgiu, pouco se falava sobre séries originais. E, se não tivessem lançado outras, não haveria uma popularização tão grande atualmente.

A Netflix não se sustenta só com suas séries originais, duas produções enormes que são acessadas no streaming (“Grey’s Anatomy” e “The Walking Dead”) são da ABC e da FOX. Recentemente, a Netflix teve seu contrato encerrado com a FOX, e removerá algumas séries da emissora de sua plataforma.

Por fim, percebemos que diversas teorias são criadas por fãs para justificar o erro de certas séries, mas nem todas se sustentam. Algumas conseguem temporadas novas para responder perguntas, mas nem sempre o fazem, e acabam por ser canceladas. Qual é o segredo para se ter sucesso no audiovisual, então? Essa resposta, nós nunca saberemos.

  • Simplesmente apaixonada pelo post! Realmente, existem algumas séries que perdem o foco de um personagem para o outro. Das citadas no post, ainda não assisti a nenhuma, mas tinha uma curiosidade enorme a respeito de Lost, e agora por HEMLOCK GROVE, apesar da critica negativa.

    • Oi, Larissa. Ambas estão na netflix, com todas as temporadas. Vale a pena ver, mas já adianto que podem ser um pouco confusas.

  • Grayce

    Kkkk quando eu começo uma série e não entendo, eu logo mudo, na verdade eu dou uma insistira, mas quando ja estou saturada mesmo, eu desisto. Essa lost eu n assistia sempre, mas foi algo que quando assistia não me prendia. The OA, eu amei essa serie. Estou aguardando ansiosamente a 2 temporada. As outras que vc sitou eu não conheço. Ótimo post.

    • Eu não consigo assistir uma série e não terminar, acho que nunca fiz isso, o que é meio que justificativa para a quantidade de séries que eu assisto ou já assisti. The OA é uma contradição pra mim, ainda que eu ache que a história é muito boa, peca em alguns outros tópicos. Tem uma crítica sobre ela aqui na Woo, basta clicar ali np nome na matéria ou pesquisar na lupa.

  • Tayane Ferreira

    Não consigo assistir uma série que eu não entendo hahaha, então eu sempre mudo e deixo ela de lado.

    • Tayane, geralmente é isso que deveria ser feito, mas eu, particularmente, não consigo. Preciso ver até o final.

  • Juh Costa

    Infelizmente eu parei de assistir Lost, exatamente porque eu comecei a não entender mais a história em si.
    Era tudo muito legal no começo, mas depois de um certo tempotempo tudo ficou sem pé nem cabeça hahaha.

  • Muitas séries que comecei parai depois pelo fato da história ficar confusa principalmente lost tudo tinha um porque de repente ta tudo misturado uma bagunça e por ai vai eu sou meio distraída e coisas assim perdida já desisto não consigo, mas amei sua matéria ! E esse final . Qual é o segredo para se ter sucesso no audiovisual, então? Essa resposta, nós nunca saberemos. Ficou muito bom sério kkkk

  • Na primeira temporada de Lost, até gostava, depois começou tudo ficar confuso e não entendia mais nada . Aí acabei desistindo de assistir . “Supernatural ” é um clássico, sou fã e não perco nenhuma temporada , amoo .

  • Cíntia

    Eu tento me controlar e não assistir muitos episódios na sequência, as únicas séries que fiz uma “maratona” foi 13 reasons why e Stranger things. Das séries que você mencionou, ainda não as assisti. Abraços.

  • EU já ouvi falar da série Lost mas nunca assisti, realmente fica muito confuso quando a pessoa está assistindo uma série e depois ela acaba não entendendo nada, parece que a pessoa se perdeu. Ma eu já assisti filmes que no início entendia mais depois não entendi mas nada me perdi, isso são coisas que infelizmente acontecem, gostei muito do ponto sobre essas coisas que acontecem com algumas séries, bjs.

  • Joyce de Freitas

    Odiei Lost, não consegui ver toda a série, muito louca e confusa. Já OA, eu gostei, fiquei meia viciada e terminei super rápido de assistir, embora fique impossível de não concordar que seja bem confusa, o fim também não contribuiu.

  • Olá, tudo bem?
    Menina, eu me perco facilmente por isso raramente faço maratonas. Não assisti nenhuma das séries citadas, e acho melhor continuar assim né? Adorei o post!
    Beijos!

  • haaaaaa eu amooooo lost!!!! lembro-me que ficava até de tarde para poder assistir na globo, só perdi a ultima temporada mesmo 🙁 Fiquei com tanta raiva quando me falaram que todos estavam mortos nossa não acredite kkkk As outras series ainda não conheço, mas vou dar uma pesquisada na internet…

    bjsss

  • Cássia

    Olá!
    Eu amo séries e por isso amei seu post e suas indicações. Sobre Lost, nunca havia sentido vontade em assistir, e agora depois da sua opinião, acho que vou deixar mais pra frente, quem sabe eu não me interesse um pouco mais. No momento estou assistindo a segunda temporada de Sense8. Minhas séries favoritas são Arrow, Prison Break e Outlander.
    Anotei todas as suas dicas aqui.
    Obrigada.
    Beijos

  • Bom saber que não estou sozinha sem entender o fim ou a trama de algumas séries 😂. Assisti a maioria das que vc citou. Mesmo sem entender ainda continuo amando séries sobrenaturais 😍

  • Bruna

    Adoreeeeei seu post realmente tem séries e filmes que perdem totalmente o foco das coisas e deixa a gente tudo atrapalhando rsrsrs achei que eu era a única hhahahah

  • Alice Martins

    Das séries que você citou, a única que assisti foi “The OA” e certamente, durante todo o tempo fiquei me questionando se estava realmente entendendo a série, se tudo aquilo fazia sentido e se a personagem principal era apenas uma lunática e mentirosa, ou era tudo real. Resumindo, viajei muito nos 8 episódios da primeira temporada. Já tinha ouvido falar de Lost, mas para ser sincera não fazia ideia do que rolava, mesmo assim fiquei bem curiosa. Mesmo as séries sendo incógnitas, acho que curtiria, então já anotei as demais dicas. Ah, gostei de saber que normalmente o ser humano só consegue se concentrar por 90 minutos.

  • Adorei o post!! Não li a parte de lost porque tô assistindo e não quero pegar spoiler, apesar de já ter pego muitos, rs. The OA foi bem confuso pra mim no começo, mas adorei a série.
    Beijos

  • Olá! Adorei seu post, olha quando as séries começam as sair totalmente do nexo para mim, eu paro logo de assistir, o que aconteceu quando vi ‘Lost’!

  • MELHOR POST QUE LI ATÉ HOJE.
    Confesso que assisto Game Of Thrones, as não entendo nada da série HAUSAHSUAHS ás vezes assisto um episódio duas vezes para captar.
    Lost por incrivel que parece eu entendi a série, achei ela digamos “menos” confusa.
    Glitch é uma série da Netflix, ela é bem bizarra também.

  • Lorena Caribé

    Algumas séries deixam uma lacuna e muitas dúvidas nos espectadores. Lost, eu assisti alguns episódios mas nunca fui ao final. The OA, ainda não conhecia. E Hemlock Grove estou curiosa pra ver.