NoEscurinho2

A verdadeira história 

13Hours_1-Sheet_Opt_Brazil

O diretor, conhecido pelos filmes Bad Boys e Transformers, Michael Bay, trouxe aos cinemas o filme “13 horas: Os Soldados Secretos de Benghazi”, um drama de guerra baseado em fatos.

O filme fala sobre um ataque a base secreta norte-americana na Líbia, contando a história de seis soldados que defendiam esse complexo da CIA, e estavam responsáveis por garantir a segurança do posto no aniversário dos atentados de 11 de Setembro.

A história real é que, em 2012, a Líbia era considerada um dos lugares mais perigosos do mundo, tanto que a maior parte dos países retiraram suas embaixadas de lá. Porém, os Estados Unidos, mantiveram a Embaixada sob uma suposta missão especial, e perto dessa ficava um complexo chamado “O Anexo”, que era protegido por ex-militares das operações especiais.

cena-de-13-horas-os-soldados-secretos-de-benghazi-1455731544302_956x500

Tudo começou a se desenrolar quando Christopher Stevens, embaixador dos EUA, foi para Benghazi manter conexões diplomáticas no meio de todo o caos vivido naquele momento. Mas seu maior erro foi ficar no local com pouquíssima segurança prestada.

Com os fatos expostos pela produção do filme, algumas cenas acabaram sendo contestadas pelo governo americano e pelo chefe da CIA (“Bob”), responsável pela missão em Benghazi naquela época. Um desses questionamentos é sobre o apoio aéreo que foi pedido por eles, ter sido negado, e a outra é que o suposto “Bob” não teria mandado esperar por tanto tempo para ir resgatar Stevens e os outros agentes. Contudo os próprios soldados, que viveram ainda mais de perto o acontecido, confirmam e afirmam que o filme é bem realista e houveram apenas pequenos desvios quanto à isso, uma vez que eles foram conselheiros durante o processo do roteiro e cenografia da produção.

E depois disso tudo, fica a pergunta, como contestar as pessoas que sofreram e estavam presentes no meio dessa guerra? É claro que todos sempre defenderão o seu lado mas, enfim, em quem você realmente acredita?!

Aimée Borges gosta de dançar ao vento, beber água gelada e sorrir para Lua. Apaixonada por contos e fadas, deixa-se levar por sua curiosidade que a transporta para um mundo ainda mais louco que o da Alice.