Atualmente temos uma grade de novelas no ar que entraram durante o ano 2015. Cada uma chegou de um jeito, todas prometiam ser um sucesso, mas poucas conseguiram.

Após uma temporada excelente e com estrondoso sucesso, “Malhação Sonhos” foi substituída pela “Malhação O Seu Lugar no Mundo”, que, embora tivesse tudo para manter o ibope do horário, não tem conseguido. Seja pela falta de empatia dos atores, pela inexperiência ou mesmo pela velha fórmula mais que batida de sua história, o fato é que a atual temporada está indo ladeira abaixo.

Agora, se formos pensar em uma novela que cumpriu magnificamente o seu papel e conseguiu prender a atenção do espectador, “Além do Tempo” é um ótimo exemplo. A trama escrita por Elizabeth Jhin trouxe como temas centrais o espiritismo e cabala, dividindo a novela em duas fases em épocas diferentes, o que gerou uma grande expectativa por parte do público, conseguindo manter em alta o ibope.

No horário das 19h, a novela “Totalmente Demais” traz os mesmos autores de “Malhação Sonhos” – Rosane Svartman e Paulo Halm. Ambos conseguiram conquistar o seu novo público com a mesma fórmula de “Malhação”, unindo histórias de amor, superação e redenção. Os bastidores da redação de uma revista feminina servem de pano de fundo para essa trama que inclui muito glamour, parcerias e sabotagens.

Já em termos de horário nobre, “A Regra do Jogo” prometia uma grande revolução, como as câmeras escondidas em que nem os atores sabiam onde estavam. Isso traria maior dinamismo e captaria reações mais naturais dos atores. Não funcionou. Em pouco tempo foi deixado de lado. A dualidade entre o bem e o mal foi abordada de tal forma que até determinado momento não se sabia quem de fato era bom ou não. Grandes cenas entre os personagens de Alexandre Nero e Cássia Kis. Isso contribuiu para os excelentes índices de audiência da novela por um determinado tempo. Mas será que só isso vai ser suficiente para se manter até o final? Porquê em termos de história, lá se repete as mesmas velhas fórmulas de sempre e do próprio autor.

Mas como o ano é novo e as promessas para ele sempre geram grandes expectativas, 2016 chega com uma nova grade de novelas. Vem aí…

“Êta Mundo Bom”, prevista para estrear no dia 25 de janeiro na faixa das 18h. A novela de Walcyr Carrasco terá forte sotaque caipira e abundante humor brejeiro. O autor repetirá a fórmula que produziu êxitos de sua carreira como O Cravo e a Rosa (2000) e Chocolate com Pimenta (2003): história leve, personagens carismáticos e vilões sedutores.

“Velho Chico”, a nova obra rural de Benedito Ruy Barbosa deve entrar em março ou início de abril.
O veterano é uma grife de novelões bem-sucedidos ambientados nos confins do Brasil. São dele Renascer (1993), O Rei do Gado (1996), Terra Nostra (1999) e também Pantanal (1990), na TV Manchete — a trama abalou a até então insuperável audiência da Globo. Escalada inicialmente para a faixa das 18h, Velho Chico ganhou ‘up grade’ e ocupará o horário mais nobre do canal, o das 21h, como resposta à baixa receptividade de recentes novelas urbanas e ‘modernas’ como “A Regra do Jogo” e “Babilônia”.

“Joaquina” é o título provisório da próxima novela das 23h da emissora. A adaptação da história de Joaquina da Silva Xavier, filha única do mártir da Inconfidência Mineira Tiradentes, está sendo escrita por Márcia Prates.

Já em maio será a vez da faixa das 19h receber uma novela com cheiro de sucesso instantâneo, “Haja Coração”. O autor é Daniel Ortiz, elogiado por Alto Astral, exibida nesse mesmo horário até maio deste ano. Trata-se de um remake de Sassaricando (1987), novela de seu mentor Silvio de Abreu, com o acréscimo de novos personagens e tramas.

CLOSE
CLOSE