Não é de hoje que as pessoas querem uma função profissional e dinheiro para entrar na conta.  A ordem continua a mesma, mas o foco foi alterado: As pessoas querem ter uma função e dinheiro na conta, mas, sem precisar ter um chefe mandando e controlando o tempo todo.

O problema não é ter um chefe (que isso fique claro), mas o problema é conseguir juntar um bom líder com um bom funcionário. As empresas têm buscado profissionais qualificados, mas não tem dado liberdade de expressão ou de posicionamento para os mesmos.

Ter opinião é uma boa ideia, contanto que não sejam opiniões ou ideias que batam de frente com pontos de vistas das outras pessoas. Temos tido coragem de falar, pensar e escrever tudo o que nos dá na cabeça e arriscar nos dias de hoje são apenas novos métodos para os novos empreendedores.

O E-commerce nos dias de hoje tem dado essa oportunidade para os empreendedores de pequeno, médio e grande porte. A possibilidade de fazer o que gosta, sem um chefe mandão ou controlador e ainda assim ganhar dinheiro com isso. O E-commerce é uma loja virtual, loja de internet, que oferece produtos e te entregam com toda comodidade no conforto do seu lar o que você decidir comprar. É uma modalidade genial para se aprofundar, mas como é possível uma loja virtual crescer tanto nos dias de hoje se só ouvimos falar em crise?

É necessário entender que o que é crise para alguns se torna oportunidade para outros. Todos tem necessidade, algo básico para sobrevivência: fome, sede, frio, etc., e o e-commerce dá a oportunidade de suprir essas necessidades aguçando um desejo, algo que você precisa para algo que você quer. E é isso que as lojas de e-commerce têm proporcionado.

Nós seres humanos somos preguiçosos (e sem tempo) e tudo aquilo que colaborar para que o nosso dia a dia seja mais produtivo e prático somos capazes de aceitar, e somente esse fator está fazendo com que no meio de toda crise que o país tem vivido os e-commerces cresçam cada vez mais.

Por Rayane Ramalho