Victoria Ferreira é Amante de Rímel desde seus 14 anos. Quando começou seu blog era apaixonada por beleza, moda e maquiagem. Com o sonho de ser youtuber, já fez parte da galera capricho e ficou conhecida por suas incríveis dicas e vídeos de entretenimento e mundo teen.

Como todo adolescente, Victoria passou pela metamorfose ambulante e virou uma jovem engajada em movimentos sociais e o comportamento das pessoas. Agora que cursa faculdade de jornalismo e conquistou uma confiança nunca vista antes, repaginou sua página na internet e foi abraçada pelo seu público. A Amante de Rímel passou a ser inspiração e informação para muitas meninas que estavam inseguras com sua transição capilar ou até sua própria identidade e psicológico na confusão de um mundo novo. Não deixando de ser a Victoria Ferreira que todo mundo gosta, por sua incrível simpatia, ela foi conquistando um público e levando para si pessoas cada vez mais maduras e reflexos do que ela é hoje.

A Woo entrevistou-a recentemente, e traz muitas curiosidades sobre a digital influencer com mais de 70 mil inscritos no Youtube. Vem ver!

Woo! Magazine: Como você começou seu blog?

Victoria Ferreira: Eu comecei a acompanhar youtubers com 12 anos. Então eu consumia muito conteúdo deste tipo. Eu sempre senti falta de um espaço para falar o que pensava e compartilhar minhas experiências, e foi basicamente por isso que criei. Mas demorei muito tempo para criar por medo de criar responsabilidades e não conseguir cumprir o que eu falava para as pessoas. Acabei criando só com 14 anos.

W!: E como sua família reagiu a isso?

VF: Então, no início eles achavam que era brincadeira. Minha mãe me dava força toda vez que eu falava pra ela que pensava em criar, mas acho que como é uma profissão muito nova as pessoas não entendiam muito o que eu fazia. Então era como se eu tivesse brincando no computador mesmo.

W!: Você tem o canal no youtube e o blog. Qual sua preferência?

VF: Hoje,  o youtube. Mas mudou bastante. Se você me perguntasse a dois anos atrás eu falaria que era o blog porque era onde eu tinha mais audiência. Você tem que acompanhar a mudança da sociedade, então hoje eu sou muito mais forte no youtube, o que é o oposto que era quando eu comecei.

W!: Como é a relação entre você e o seu público?

VF: Eu olho elas como amigas. É como se eu estivesse falando com amigas e o retorno que tenho é de pessoas que me conhecem e que estão comigo todos os dias. É o carinho que eu nunca esperei ter de pessoas que eu nunca conheci na vida mas que tenho um carinho ás vezes muito maior de outras que convivo.

W!: Como você descreve a sua mudança em relação a maturidade com o seu canal?

VF: Então, isso fica muito óbvio no conteúdo. Se você olhar meu conteúdo de 3 anos atrás ele é completamente diferente do que é hoje. Muito mais voltado para entretenimento e beleza do que ele é atualmente. Hoje trato assuntos muito mais consistentes e isso é muito difícil, pois consegui espectadores que estavam muito interessados em maquiagem e entretenimento, então, alterar isso foi um choque para elas também. Mas ao mesmo tempo, elas estão crescendo junto comigo, também fizeram aniversários e cresceram. Eu mudei completamente, desde o jeito de falar até o que eu falo, mas isso é normal de acontecer, pois o meu canal é um reflexo de mim.

W!: Quando surgiu em você a necessidade de abordar o tema feminismo no seu canal?

VF: É um tema difícil de abordar porque eu sei que influencio pessoas, então não vou falar qualquer coisa porque sei que meninas muito mais novas que eu vão estar ouvindo e, se eu falar alguma bobagem, posso até influenciá-las de alguma maneira. São vídeos que faço pesquisas enormes para poder olhar para câmera e falar, principalmente quando o tema é feminismo. E é um tema que tem muita rejeição pois é recente e as pessoas não entendem, e por não entenderem, não respeitam muito. Sim, eu recebo muitas críticas e rejeição quando a pauta é essa, mas para mim é um assunto necessário.

W!: O assunto não é só esse, claro. Você também fala sobre entretenimento e principalmente conselhos e estilo de vida. Como você se sente ao ver o retorno positivo das pessoas e a identificação por parte delas quando você aborda algum tema?

VF: Me sinto realizada. Porque eu sempre soube que era isso que eu queria fazer. Eu queria ajudar pessoas e fazer com que elas abrissem a mente para alguns assuntos. Pois nem todos esses assuntos normalmente são abordados. Então ver as pessoas falando “Vi, você me ajudou em determinado assunto”, eu me sinto muito realizada e sou grata pois alcanço pessoas que não poderia alcançar sem o blog e o youtube.

W!: Hoje em dia os youtubers estão em alta, e algumas pessoas para chegar à isso acabam deixando de ser o que elas são abordando outros assuntos que causam maior audiência. Qual conselho você daria para quem está começando?

VF: A primeira coisa, se você quer ser isso é: comece! Não fique preso a equipamentos ou empecilhos como não saber como gravar. Isso é aprendizado e você vai aprendendo aos poucos. Comece da maneira que você é e com as coisas que você tem. Seja verdadeiro consigo mesmo. Falar sobre coisas que você não acredita, fica muito claro para o público porque eles percebem. Seja verdadeiro consigo mesmo e com o público que está te assistindo, pois eu acho que você só consegue seguir firme em algo quando é apaixonado com aquela coisa, senão você vai desistir ou vai ficar triste com aquilo que está fazendo.

Para conhecer mais do mundo de Victoria, acompanhe seu blog, facebook e o canal no Youtube.

Por Julia Reis