Far Cry 5 está cada vez mais perto – será lançado no dia 27 de março de 2018, para PC, PlayStation 4 e Xbox One – e agora seu trailer de história finalmente foi lançado. A princípio, parece que o novo título é quase a mesma que vimos nos jogos anteriores: o protagonista, que é jogado num exótico local, isolado da civilização, onde deverá defender uma facção em detrimento de outra, matando o grande vilão que provavelmente vai roubar a cena de todos outros personagens. Tudo é claro, com uma promessa (que não será cumprida, mas você provavelmente nem vai perceber) de que há uma grande mensagem por trás de tudo isso: uma filosofia, um bem maior, um “não a violência”.

Geralmente é assim que a franquia joga. E ainda que possa soar repetitiva a trama do jogo, esta é simplesmente como o DNA da franquia se desenvolveu, principalmente a partir de “Far Cry 3”. O game mais recente, “Far Cry Primal”, mostrou um certo desgaste da franquia, mas “Far Cry 5” parece mirar desta vez numa verdadeira profundidade para sua trama. Sim, é muito fácil passar tal impressão positiva com trailers, mas os simples fatos de que a história desta vez é ambientada nos Estados Unidos e o antagonista é o líder de um culto, já nos deixam realmente esperançosos. Enquanto aguardamos ansiosamente o finalzinho de março para conferir o game, destacamos aqui algumas das expectativas que possam justificar todo nosso hype.

“Almas não se colhem sozinhas.” E com este perturbador ditado, o Projeto em Eden’s Gate controla Hope County.

O que esperar da história

O tal culto, que ajuda a tornar a história de “Far Cry 5” tão polêmica, é o Projeto em Eden’s Gate (traduzindo literalmente e polemicamente: Portão do Éden). Ele é liderado por um homem conhecido como o Pai. Seu nome é Joseph Seed, e ele domina a Hope County, Montana com uma ditadura de terror, auxiliado pelos Arautos: Faith Seed, Jacob Seed e John Seed.

Como dissemos acima, é uma característica da franquia que o vilão roube a cena, mas nos parece que, mais do que nunca, em “Far Cry 5” a cena já seja do Pai. O que vimos até agora retrata um antagonista que realmente acreditar ser um salvador, capaz de tudo para levar pessoas para sua causa e esmagar sua oposição. Seu culto é, acima de tudo, uma força militar que controla Hope County.

O protagonista, pela primeira vez na série, será completamente customizável (removendo, finalmente da série a obrigatoriedade de protagonismo por um homem, de acordo com a vontade de cada jogador). Seu personagem é um delegado enviado para prender o pregador radical, Joseph Seed, e assim  termina se envolvendo no conflito armado entre O Projeto em Edge’s Gate e a Resistência. Como o nome já sugere, é a Resistência que busca libertar Hope County do controle do Pai.

Na Resistência, você encontrará aliados de destaque, cada qual com suas motivações pessoais contra o culto. Um aliado no jogo que parece ter um bom destaque é outro pastor, Jerome Jeffries. Ele é um ex-colega de Joseph que, ao contrário dele, não é exatamente a favor de sair eliminando aqueles que não concordam com seu caminho para a Salvação. Jerome é também veterano da Guerra do Golfo, e teve sua congregação tomada pelo Eden’s Gate, sendo abandonado à beira da morte. Ainda haverão, é claro, outros personagens com histórias de vidas destruídas pelo Culto que você conhecerá durante sua jornada no novo Far Cry.

Com uma trama que promete tanta profundidade, esperamos que, acima de tudo “Far Cry 5” saiba em alguns momentos nos fazer questionarmos o nosso lado na história: será que a Resistência fará de tudo, senão mais, para libertar – ou, em outras palavras, retomar o controle – de Hope County?

O “catiorríneo” é o melhor amigo do homem. Consequentemente o pior inimigo para quem estiver no seu caminho, em “Far Cry 5”

O que esperar do jogo

No que diz respeito ao jogo em si, podemos esperar o que já vimos: um shooter em primeira pessoa, com mundo aberto. No entanto, haverão mudanças neste lançamento. As primeiras que podemos citar, são a remoção do mini mapa (aquele que fica no canto da sua tela de jogo o tempo todo, te orientando para onde ir, e provavelmente o tornando extremamente dependente dele) e a extinção das torres de rádio, buscando incentivar o jogador a explorar o mundo do jogo mais organicamente, bem como eventos mais dinâmicos e menos roteirizados, que buscam tornar a jornada do jogador mais original. Outro jogo de sucesso (aliás, um dos melhores jogos de 2017), “The Legend of Zelda: Breath of The Wild”, é um que fez esta abordagem mais livre de exploração, sendo muito elogiado por ela.

Hope County está dividido em três regiões: Holland Valley, Henbane River e Whitetail Moutains, cada qual com suas características, vantagens e perigos, incluindo os Arautos – três “chefões” – que devem ser derrubados para que você possa finalmente enfrenter O Pai. No entanto, para chamar a atenção de cada Arauto em sua região, você precisará completar uma série de missões principais e secundárias, acumulando uma quantidade necessária de Pontos de Resistência.

Em “Far Cry 5”, você pode dar uma pausa da batalha… e pescar!

Uma mecânica que poderá ser um sucesso, se bem executada, é a de recrutar até dois mercenários – outros NPC’s, cada qual com suas diferentes histórias, motivações e o mais importante: habilidades próprias. O jogador precisará conquistar a lealdade de seus potenciais recrutas, ajudando-os a resolver suas próprias demandas.

É claro que, se você prefere uma companhia humana, o jogo terá disponível o modo cooperativo. Você poderá se comunicar por voz com seu parceiro, batalhando e compartilhando munição e primeiros socorros, no entanto a história e sua progressão, bem como o recolhimento de missões será comandado e mostrado pelo ponto de vista do anfitrião (host) da partida.

E não é só de humanos (virtuais ou reais) que você terá ajuda. Assim como em “Far Cry Primal”, você poderá conseguir a ajuda até de animais – novamente, se conseguir conquistar sua lealdade. Um deles é o cão Boomer, que já pode ser visto nos trailers, recolhendo armas no campo de batalha e até imobilizando inimigos.

Mas o auge do nosso hype é em poder levar a batalha para os ares. Bem piloto e bem explosivo sim! Vai encarar?

Nossa expectativa para Far Cry 5

Tudo indica que “Far Cry 5” terá tanto uma história impactante, quanto um mundo mais aberto e dinâmico do que nunca. A Ubisoft precisa recuperar a franquia do baque de “Far Cry Primal”, que durante sua divulgação, parecia tão promissor quanto este lançamento.  No entanto, a quebra de alguns padrões (como a escolha ousada de ter um jogo finalmente ambientado nos EUA) e mudanças no jogo (como a remoção do mini-mapa, por uma exploração mais orgânica do mundo, entre muitas outras) são aquelas novidades aparentemente pequenas que, se vistas de longe, prometem um novo fôlego. Nos mal podemos esperar para nos perdermos em Hope County, e achamos que vocês também. Vocês podem conferir tudo sobre o jogo em sua página oficial.

CLOSE
CLOSE