A afirmação de que a família Kardashian Jenner enriquece sem fazer nada é um mito. Cada passo daquela família é muito bem calculado e trabalhado, se não são inteligentes sabem pelo menos aproveitar muito bem as oportunidades. Bem antes da sex-tape de Kim vazar nas redes, a família já tinha uma herança de nada menos que 100 milhões de dólares – uma cifra mínima se comparado ao que as mulheres da família lucram hoje em dia. De cerca de dez anos para cá elas lucraram com o reality show “Keeping up with the Kardashians”, com as várias grifes e collabs e, é claro, com as redes sociais – isso só para falar de alguns dos muitos empreendimentos da família.

Estima-se que Kim receba cerca de 500 mil dólares por postagem no instagram, enquanto suas irmãs lucram por volta de U$250 mil por cada foto na rede. Os aplicativos de Kim, Khloé, Kourtney, Kendall e Kylie correspondem a cerca de 40% de seu faturamento total. Mas o que poucos sabem é que, dentre esses diversos negócios da família o mais lucrativo de todos é o de maquiagem, mais especificamente a grife de maquiagem da caçula Kylie Jenner.

A matriarca Kris Jenner já afirmou que hoje a família vive de maquiagem. Nos dezoito meses iniciais a “Kylie Cosmetics” faturou 420 milhões de dólares. Para se ter uma noção da rápida ascensão de Kylie, marcas renomadas do ramo cosmético como a Tom Ford Beauty demorou dez anos para chegar ao lucro de U$ 500 milhões.

Tudo começou em 2015, quando a socialite apareceu com os lábios bem mais volumosos do que o natural e ninguém sabia se ela realmente tinha feito uma cirurgia plástica. Os novos lábios de Kylie geraram uma infinidade de memes e brincadeiras até de mau gosto sobre a sua aparência. Mas como parece que é das adversidades que as Kardashians se alimentam, Kylie aproveitou a polêmica e lançou uma linha de batons!

Desde então a Kylie Cosmetics já vendeu – e ainda vende – brilhos labiais, blushes, iluminadores, pincéis, paletas de sombras e seus famosos “lip kits”. Suas irmãs, é claro, não deixaram de participar: Khloe já tem sua linha de produtos dentro da marca da caçula e Kim, que tem sua própria marca de maquiagens já fez uma collab com Kylie. Até Rob Kardashian anunciou uma parceria de gosto duvidoso em sua marca de meias que estampará o rosto da irmã mais nova nas meias.

Na última quarta-feira, no aniversário de 20 anos de Kylie, ela lançou kits limitados de batons matte e aveludados, pigmentos em pó, pincéis e sombras. A coleção alcançou a cifra de US$ 10 milhões em vendas em um único dia. O sucesso da Kylie Cosmetics não se deve apenas à imagem muito bem construída da jovem que já até ganhou seu próprio reality show, mas sim a um plano de vendas estruturado de forma inteligente. Que essa família entende de celulares e redes sociais ninguém duvida, e está justamente aí o segredo.

Kylie e sua mãe Kris dispensam varejistas especializados, lojas de departamento e a publicidade tradicional. Elas se apoiam nas mídias sociais como instagram e Snapchat. Deste modo, conseguem manter contato mais direto com seu público além de ter um feedback mais rápido. Kris afirmou em uma entrevista que cerca de 70% das transações realizadas no kyliecosmetics.com são a partir de dispositivos móveis como tablets e celulares.

Os lipkits de Kylie Jenner são falsificados e vendidos em lojas do mundo todo, mas os originais não têm nenhuma loja física, mas até o ano que vem Kylie e sua mãe pretendem passar a comercializar bases e corretivos, produtos que são mais difíceis de escolher on-line e por isso devem comercializar também no off-line. As duas pop-ups criadas em NY e LA no fim do ano passado geraram filas enormes e mostram que, se abrirem, as lojas físicas também devem ser um sucesso.

Mas nem só de dinheiro vive Kylie Jenner. Ela, que já doou 32 mil dólares para uma amiga que perdeu o pai para o câncer, doou parte dos lucros obtidos em seu aniversário para o “Teen Cancer America”, uma instituição que ajuda crianças e adolescentes com câncer.