Os Muppets falam sobre as sequências com uma deliciosa ironia no início de “Muppets 2: Procurados e Amados”, fazendo uma piada sobre a própria situação eles cantam que “…a continuação nunca chega aos pés do original”. Bem, isso não é bem assim, temos filmes que conseguem fazer bonito e não só tem a qualidade de seu antecessor em roteiro e em técnicas como em alguns casos pode até superar e se transformar em uma obra memorável. Mas não são desses filmes que falaremos hoje. O assunto aqui serão sequências que nos fazem pensar: “mas, gente, isso era mesmo necessário”?Vamos começar com o majestoso “O Rei Leão”! Somos de uma geração em que várias pessoas se lembram dessa maravilhosa animação como sendo a primeira a ter sido vista nos cinemas. O filme encantou o público que chorou ao ver o pobre leãozinho perder seu pai naquela cena trágica, cantou com Timão e Pumba que seus problemas devem ser esquecidos e saiu feliz ao ouvir Elton John cantando “Can You Feel the Love Tonight” nos créditos. Muito bem, com tanto sucesso, por que não dar mais alegria ao público? Surge a série dos personagens Timão e Pumba, uma das favoritas quando exibidas no Disney Club (SBT). Poderiam ter parado por aí? Deveriam! Nada contra “O Rei Leão 3”, que na verdade é o “1 e ½” e se trata de uma espécie de paródia do original, mas aquele “O Rei Leão 2” é simplesmente absurdo! Quem é Zira? Quem são esses defensores de Scar?? A beleza do personagem é justamente sua solidão, tendo como únicas aliadas as hienas, e me fazem uma sequência com esses leões vindos sei lá de onde? Enfim, então tá, né…

É hora de falar de “A Era do Gelo”. O primeiro é ótimo, divertido, emocionante, personagens carismáticos, tudo de bom. Aí vem a sequência e ela também é ótima! Se no primeiro filme o grupo precisava devolver um bebê humano aos seus pais, eles conseguiram uma nova história em “A Era do Gelo 2”, e bem original, com foco em Manny que corria risco de ser extinto caso não conseguisse conquistar a sua amada mamute que pensava ser um gambá. Muitos consideram esse um dos casos em que a sequência ficou tão boa quanto o original, mas isso não bastava… Precisaram lançar “A Era do Gelo 3”, e ainda assim não foi o suficiente, vamos ao cinema ver “A Era do Gelo 4” e, para ter certeza de que o pessoal ainda gosta dos personagens, por que não “A Era do Gelo 5”, não é mesmo? Olha, os personagens podem ser muito divertidos, mas fazer sequência atrás de sequência sem se preocupar com a qualidade do roteiro não dá para defender, nem mesmo com o Scrat e seu ótimo humor sem palavras. A partir do terceiro filme foi só mais do mesmo com avanços estranhos e que não fazem o menor sentido.O ogro “Shrek” viu seu filme ser o vencedor do primeiro Oscar da Animação (Sério? Todo mundo acha justo ele ter vencido o maravilhoso e original “Monstros S.A.”?) e divertiu muita gente fazendo piadas com a Disney, seus personagens, seus parques e suas canções. Ganhou uma boa e divertida sequência, introduzindo o Gato de Botas na história, mas assim como os nossos amigos da Era Glacial, eles também não souberam parar. “Shrek Terceiro” foi uma piada, só que sem graça demais. Embora tenha sido até bem recebido pela crítica, muitos fãs do filme não gostaram nem um pouco da trama com Merlin e Arthur. O filme foi seguido por “Shrek Para Sempre”, que conseguiu uma história melhor que seu antecessor, recebendo inclusive uma aprovação maior que “Shrek 2”, ficando somente atrás do original. Final feliz para o ogro, que apesar de ter dado uma tropeçada feia no terceiro filme da franquia encerrou sua quadrilogia com chave de ouro.

Em casos de animações como “Pateta 2: Radicalmente Pateta” e “Carros 2” não há muito o que ser dito, apenas o seguinte: Tire o “2” do final e fique com o original. Agora é preciso falar sobre Toy Story né? Uma animação que conseguiu algo incrível, chegar em seu terceiro filme só melhorando a cada produção! Mas, está chegando aí o Toy Story 4… Será que eles vão conseguir essa proeza? Ou será mais um para essa nossa lista de continuações que estariam melhores engavetadas? É esperar para ver!