A arte de bater palmas em situações alegres ou tristes e, com isso, produzir uma enorme magia por meio de um gesto tão corriqueiro é o tema do espetáculo infanto-juvenil “O Tratado da Senhora Clap”, que estreia dia 3 de setembro no Teatro Cândido Mendes (Rua Joana Angélica, 63 – Ipanema), com direção de Cadu Cinelli.

O texto do dramaturgo Francisco Abreu é uma adaptação livre do livro “A Senhora Clap e o Mundo na Palma das Mãos”, da premiada escritora portuguesa Marta Duque Vaz. O livro, ainda inédito no Brasil, faz parte do Plano Nacional de Leitura Português e foi descoberto por aqui pela musicista Elenise Bandeira de Mello.

Encantada pela obra, Elenise convidou as colegas do grupo As Penélopes Contadoras de Histórias, Clara Serejo e Liv Izar, para integrarem o elenco, que conta ainda com a participação de Bruno Trindade e Vinícius Domingues.

Em cena a musicista tocará, no piano, canções de Mozart, Beethoven, Villa Lobos, Ernesto Nazaré, entre outros.

“A presença da música erudita nesta peça é de suma importância, pois ao sair das salas de concertos, invade a nossa contação de história, rompendo a ‘barreira’ de tal erudição”, explica Elenise.