Os Tribalistas estão de volta. Na verdade, como disse Carlinhos Brown, eles nunca se foram. Mas vão lançar um novo disco. Para a alegria de muitos na última quarta-feira, às 23 horas, o trio anunciou, depois de 15 anos do lançamento de seu primeiro, e único, álbum de estreia em 2002, um novo álbum.

Os fãs ficaram eufóricos, e a notícia foi dada com uma super live no Facebook, em que todos estavam a postos com seus instrumentos apresentando as quatro primeiras novas músicas. O ao vivo teve duração de uma hora e rolou contagem regressiva para o lançamento. Eles foram vistos por 5,62 milhões de seguidores em 52 países diferentes, incluindo Brasil, América Latina, Estados Unidos, França, Espanha, Japão, Rússia e até Paquistão.

“Esse segundo álbum tem a mesma espontaneidade. Foi gravado com os mesmos músicos, com a mesma equipe técnica”, explicou Arnaldo Antunes.

Composto por Marisa Monte, Carlinhos Brown e Arnaldo Antunes, Tribalistas recebeu esse nome por conta de uma música que os três fizeram. O nome vem da palavra “Tribo”. O grupo não surgiu repentinamente, ele veio se consolidando nas diversas reuniões e encontros que os três tinham. Tudo começou quando Marisa Monte foi gravar uma participação no disco que Arnaldo estava fazendo, produzido por Brown. Eles ficaram juntos por uma semana e começaram a fazer música. 

O primeiro disco dos Tribalistas rendeu um Grammy Latino de Melhor Álbum Pop Contemporâneo Brasileiro das cinco indicações que teve. Sem contar nas mais de 50 mil cópias vendidas. No álbum, as faixas “Velha infância” e “Já sei namorar” ganharam o público e até hoje faz sucesso na boca do povo, tendo se tornado grandes clássicos da música brasileira e recebendo diversas regravações. Eles nunca se reuniram para um show só, um dos poucos registros públicos foi na Bahia em que Marisa e Arnaldo fizeram uma participação especial no show de Brown.

“Juntos, nós formamos um super jogador de três pernas”, contou Carlinhos Brown

Com uma grande equipe de social media e usando a frase “Juntos Somos um só”, em referência ao single “Um só”, o grupo balançou as redes sociais e liberaram à meia noite, em ponto, as faixas “Um Só”, “Fora da Memória”, “Diáspora” e “Aliança” no Spotify. Os quatro singles também foram disponibilizados no YouTube em duas versões: Clipe e uma versão com letra e cifra para quem quiser aprender a tocar. Em “Diáspora”, eles mantiveram Arnaldo Antunes declamando suas poesias com sua voz eloquente que envolve rapidamente quem escuta.

“Desde que fizemos o primeiro álbum, nunca deixamos de estar próximos nem paramos de compor em parceria. Mas desta vez sentimos que tínhamos em mãos uma coleção de canções que soavam mais potentes quando cantadas pelos três juntos, daí surgiu o desejo de gravar um novo álbum, há um ano e meio. (…) Gravamos uma música por dia, tudo filmado, é um disco que você escuta melhor assistindo” – Contou Marisa Monte na Live

A expectativa é que até o final do mês de agosto todas as músicas estejam disponíveis nas plataformas digitais, segundo Marisa brincou na Live, para quem já esperou 15 anos isso não é nada. Ainda espera-se que desta vez eles saiam em turnê pelo Brasil levando todo o seu axé e graça. Já está disponível também, um “Hand Album”, que é um encarte digital exclusivo para celular criado em parceria com o Spotify e o Facebook. O recurso traz vídeos, cifras, fichas técnicas e fotos.

Confira abaixo os clipes das faixas “Um só” e “Aliança”. E para ouvir o resto é só acessar o canal do trio no YouTube ou acessar a página no Spotify. Aguardamos os próximos lançamentos e surpresas que essa tribo ainda vai aprontar.