Todo ano a gente é pego com algumas infelizes surpresas quando assistimos o “in memoriam” durante a festa do Oscar. Mas no mundo dos heróis também tivemos nossas perdas. Fictícias sim, mas algumas doeram de verdade.

Vamos relembrar os heróis que se despediram em 2017, mesmo que a gente saiba que muitos não ficarão assim por muito tempo, não é Superman?

Ah, contém alguns spoilers!

Logan e Professor Xavier (X-Men)

Se você assistiu a um dos melhores filmes da saga mutante de todos os tempos, isso não é uma novidade. Logan trazia um futuro difícil para os mutantes. Perseguidos, acuados, se escondendo. A trama mostra o lado humano, e debilitado, que o foi modificado com os eventos e passar do tempo. Vemos um Professor X de 90 anos, extremamente dependente e muitas vezes aéreo ao seu redor. Outra baixa no mesmo filme foi Calibã, o mutante que conseguia rastrear outros mutantes, preferiu a morte a ser prisioneiro. Por quase 20 anos acompanhamos Hugh Jackman e Patrick Stewart dando vida a esses personagens que encontraram seu final em 2017. Pior foi ver o clone malvado de Wolverine atacar um dos seus melhores amigos. Jackman se aposentou de interpretar Wolverine nessa despedida. Mas nem só de tristeza se vive, a esperança ainda reina nas crianças lideradas por x-23.

Jeffrey Solomon “Jeff” Mace, o Patriota (Agentes da Shield)

Nos quadrinhos ele é mais conhecido como “Patriota”. Em 2017, Jeffrey Mace deu adeus a sua participação em agentes da Shield. Personagem frequente desde o ano anterior, o novo chefe da Agência interpretado por  Jason O’Mara, se despediu em sacrifício. Acreditava-se que ele era um inumano, mas na verdade era humano. Glenn Talbot explicou que eles usaram partes da fórmula de Calvin Zabo para dar habilidades temporárias para Mace, assim, ele poderia usar quando fosse necessário e convencer o público de que a S.H.I.E.L.D. possuía um diretor Inumano. Jeff se sacrificou para salvar os demais dentro do mundo virtual da Hidra, o Framework. Como era de se esperar, sua morte virtual ocasionou sua morte real e encerrou sua participação na série.

Black Widow (Viúva Negra)

Calma não se desespere. Lembra daquele arco de histórias em quadrinhos da Marvel que o Capitão América é na verdade um agente da Hidra? Pois bem, nesse arco ele toca o terror, toma o controle da S.H.I.E.L.D. e tenta acabar com o Miles Morales (o Homem Aranha). Mas eis que Natasha Romanoff estava lá no alto do prédio, de sniper, para acabar com essa loucura toda. Porém, o escudo do capitão acertou o pescoço da Viúva negra e assim ela faleceu. Apesar da triste notícia, dificilmente esse evento fará parte do universo cinematográfico da Marvel – Scarlet Johansson está a salvo. Acreditamos que nos quadrinhos ela também não ficará ausente por muito tempo.

The Warriors Three (Thor: Ragnarok)

Com ajuda de Loki, Hulk, Valquíria, entre outros, Thor conseguiu salvar a maior parte dos agradinhos das mãos de Ela. Mas para tristeza de muitos fãs, nem todos sobrevieram. Os principais ajudantes estavam na linha de frente de batalha. E Caíram rapidamente.  Zachary Levi (Fandral), Tadanobu Asano (Hogun), e Ray Stevenson (Volstagg). Deram adeus ao MCU. A repercussão foi tão grande que o diretor do filme teve que explicar o que houve. Segundo Kevin Feige, afirmou que eles tiveram um final nobre e que a vilã Hela, era uma das maiores de todos os filmes. Difícil sobreviver a um ataque dela.

Martin Stein – Firestorm (Legends of Tomorrow)

 

Saindo de The Flash para Legends of Tomorrow, o professor Martin Stein era “metade” do heroi “Firestorm”. A sua outra metade já havia mudado de personagem no decorrer da trama. Dessa vez, o professor deu adeus graças à necessidade do ator Victor Garber em se dedicar a um projeto na Broadway. Na trama, Stein estava tentando criar uma forma se separar de Jefferson Jackson, a quem se unia para dar vida a firestorm. Mas as coisas dão errado, inimigos nazistas acertam um tiro em Martin que morre após salvar seus amigos.

Yondu Udonta (Guardiões da Galáxia)

Ok, você até pode não achar que ele é um herói. Se você viu apenas o primeiro filme dos Guardiões da Galáxia. No volume 2, descobrimos que Yondu não só era um herói, como tinha um coração de ouro. Ele sacrificou sua reputação para proteger um menino e fez o sacrifício final para garantir que, agora já adulto, ele sobrevivesse. De sequestrador de Peter Quill, ele passou a ser o verdadeiro pai que o Starlord sempre desejou. Emocionante demais a sequência do seu ato heroico e também a homenagem no seu funeral.