Nova York é um dos locais mais procurados no mundo por turistas, sendo a quinta cidade mais visitada em 2016, com 12,75 milhões de visitantes. Possui diversos ícones turísticos que são o foco da maioria dos viajantes. Ocupando o topo da lista estão a Estátua da Liberdade, Times Square, Broadway, Empire State Building e o Central Park. (Digo por mim mesma, quando tive a oportunidade, em 2012, de conhecer a cidade que nunca dorme, queria correr para esses lugares). São muitos filmes e séries que nos fazem sonhar em ver estes ao vivo.

No entanto, Nova York vai muito além desses locais. Atualmente moradora da cidade, minha amiga me apresentou um diferente, algo mais descontraído e para além do centro urbano de Manhattan. Pode adicionar a sua lista de viagem: “Coney Island”.

Localizada no sudoeste do Brooklyn, Coney Island é uma península de bairro residencial com cerca de sessenta mil habitantes, que fica apenas a uma hora de Manhattan. É um lugar muito procurado no verão de Nova York, para quem quer fugir do calor intenso. O bairro é composto por praias, calçadões e montanhas-russas. Um estilo do século XX bem californiano de Los Angeles em meio a cidade cosmopolita de Nova York. Em 2005, o bairro passou por um grande processo de renovação, contando com um novo plano de ocupação urbana e reforma dos seus espaços públicos.

Coney Island mantém sua fama pela conservação ao longo do tempo, o que a faz ainda possuir características bem vintage e cores por todos os lados. Ela conta com diversos pontos turísticos, com diversão e entretenimento para todas as idades.

Na década de 1920, foi considerada o lugar com o maior parque de diversões do mundo. O famoso é o Luna Park, que ocupa atualmente quatro lotes pelo calçadão, e foi reaberto em 2010. Em homenagem ao antigo parque, manteve este nome original. A entrada é gratuita para dar uma volta por lá, mas se quiser aventurar-se em algum brinquedo a compra de ingressos acontece no próprio lugar.

O grande estrelismo de Coney Island continua nas mãos da montanha-russa de 1927, a The Cyclone. Uma das primeiras do país, com sua estrutura em madeira até hoje, é considerada um patrimônio nacional dos Estados Unidos.

Outro grande ponto turístico é o New York Aquarium, é o mais antigo em operação contínua no país. Além das diversas espécies de seres marinhos, o lugar possui um cinema 4D para completar o passeio.

Para quem gosta de um pouco de música, o Coney Island Amphitheater é opção certa. O anfiteatro fica localizado na Coney Island Boardwalk onde acontecem shows de diferentes bandas e cantores.

O local também é conhecido pela famosa “Mermaid Parade”. A passeata teve início em 1983 e acontece todos os anos no final do mês de Junho para comemorar o início do verão. Diversas pessoas fantasiadas de animais e seres míticos marinhos, como as sereias e tritões, enchem as ruas da península. Para completar, há a coroação da sereia e do tritão, ou seja, a rainha e rei dos oceanos.

Outra parte da península que vale a pena visitar é a Brighton Beach. No local é muito comum ouvir os moradores falarem outros idiomas, por conta da migração ucraniana durante os anos 40 e 50. Isto traz uma atmosfera do leste europeu diferencial para a vizinhança, que ganhou fama de “Little Russia” ou “Little Odessa”, como homenagem a cidade da Ucrânia.

Uma curiosidade sobre Coney Island é a fama do seu cachorro-quente, muitos dizem que foi até criado lá. O restaurante mais procurado é o Nathan´s Hot Dog, uma loja gigantesca fundada por um imigrante polonês em 1916. É conhecida pelo primeiro e mais famoso cachorro-quente, que, para muitos, é o melhor de todos. Desde 1972, existe até uma competição de quem come o maior número de unidades do sanduíche, que acontece todo 4 de Julho. Na última edição, o vencedor, pela nona vez, foi Joey Chestnut. O esfomeado devorou setenta cachorros quentes em dez minutos, e levou o prêmio de R$140 mil.

Para chegar a península de Coney Island existem quatro opções de linhas de metrô, com saída próxima a todas as atrações. É importante consultar o site para saber as datas de abertura do parque, que só abre nos finais de semana e nas épocas mais quentes do ano, indo de Abril até Outubro. Durante o período de Junho à Agosto, toda sexta-feira à noite acontece uma queima de fogos de artifício.

Se você pensa em visitar Nova York, vale a pena tirar um dia para conhecer esse lugar bem diferente. Ir nos brinquedos do parque de diversão, comer o tradicional cachorro-quente, assistir a shows, tem de tudo um pouco para agradar à todos!