A temporada de cruzeiros no Brasil já começou e nessa época milhares de pessoas embarcam em um navio moderno para aproveitar alguns dias da melhor forma possível. Mas muita gente ainda tem certa aversão a férias em alto mar, não por algum trauma, mas por simplesmente não conhecerem essa experiência. Afinal, os viajantes ficam dias no navio apenas dormindo e esperando chegar ao seu destino? E no destino as visitas duram algumas horas e pronto? Bem, não é isso. A Woo! vai explicar tudo o que se pode fazer dentro de um cruzeiro e quais são as vantagens dessa viagem.

Em que lugar acontece o embarque e desembarque?

Normalmente, no mesmo lugar que o navio zarpa, ele também volta para deixar os viajantes. Isso não quer dizer que isso vai acontecer na cidade portuária mais perto de você. Por exemplo, é possível que um cruzeiro que vai para o Caribe zarpe da Colômbia, pela proximidade, e nesses casos o viajante tem que se deslocar até o local de embarque. Claro que isso depende do destino escolhido e do pacote fechado com a agência de viagens, talvez o cruzeiro saia de um dos portos do Brasil, o que diminui os custos da viagem.

Quanto tempo dura a viagem?

Depende do itinerário do navio até o destino final, de quanto você está disposto a ficar em alto mar e da sua verba para a viagem. Existem mini cruzeiros de 3 noites, alguns de uma semana, outros de quase um mês, e o maior dura meses que é chamado de “Cruzeiro Volta ao Mundo”.

Como são os quartos?

Normalmente, os quartos dos navios são chamados de cabines e existem diferentes tipos e também localizações. Mas não há nada de muito diferente, apesar do nome as cabines são como quartos de hotel, são suítes, desde as mais simples até as mais luxuosas, comparadas as famosas suítes presidenciais. Existem cabines com duas camas que em alguns casos podem ser divididas entre pessoas conhecidas ou não, tem as com cama de casal, com três camas, para abrigar uma família, etc. O que muitas pessoas questionam é a localização, pois a depender da simplicidade não existem janelas, o que indica que a cabine está no meio do navio. Entretanto, tem as que proporcionam uma vista belíssima da imensidão do mar. Além disso, em alguns navios estar em uma cabine no meio é melhor, porque dessa forma o impacto do balanço do mar, que muitas vezes incomoda e causa desconforto, é amenizado. O importante é lembrar que não tem mistério, é um hotel que se move.

O que tem dentro do navio?

Mais fácil perguntar o que não tem. Porque tudo o que você imaginar é possível encontrar dentro do cruzeiro. Tem restaurante? Tem. Tem boate? Tem. Tem shopping? Tem. Tem piscina? Tem. Tem cassino? Tem. Tem casa de show? Tem. Tem cinema? Tem. Sim, tem tudo. Seria como uma pequena cidade dentro de um navio, pois tudo que é necessário para uma pessoa viver tem ali dentro, tudo relacionado a entretenimento também é encontrado ali, sendo assim chega-se a conclusão que nada vai faltar se você quer viajar sem se preocupar se esqueceu de colocar alguma coisa na mala.

Que atividades são oferecidas?

Centenas! Claro que alguns cruzeiros temáticos focam mais em determinadas atividades, mas a maioria oferece atividades para todas as idades. São aulas de dança, jogos, atividades físicas, oficinas, palestras, competições, entre outros. O viajante recebe a programação de cada dia e são opções que começam de manhã cedo e vão até à noite. No turno da noite acontecem festas e muitas vezes são temáticas como “à fantasia”, mas uma tradição em todo cruzeiro é a “Noite do Comandante” que é tipo um jantar de gala no qual as pessoas se vestem de forma mais chique e aproveitam um bela noite conhecendo a pessoal que está à frente da embarcação.

Mas afinal, quais são as vantagens?

Bem, um cruzeiro oferece tudo o que um hotel oferece, só que mais barato. Além disso você não só vive uma experiência ótima longe da terra como contempla a paisagem infinita da imensidão do ar, o que ocasiona com um contato único com a natureza. Não é só um hotel dentro de um navio, é uma viagem com diversas paradas e que consequentemente permite conhecer novos lugares. Por causa das atividades oferecidas o contato e interatividade com outros viajantes é mais fácil, e conhecer gente nova é sempre muito bom. E mesmo que você só queira uns dias para comer, beber e dormir e nada além disso, fazer um cruzeiro também vale a pena. E como ponto final, existe uma equipe muito bem preparada para atender no que for necessário, e esse é um diferencial importantíssimo. Então, aproveite a temporada 2017/2018 de cruzeiros zarpando do país e planeje seu momento de descanso e diversão.