A relação entre a moda e o cinema sempre foi de mútua inspiração. Tanto os filmes e seus figurinos se inspiravam na moda das passarelas quanto os designers já se inspiraram muito na indumentária das grandes telas. Para citar apenas alguns exemplos, temos a campanha de outono-inverno de 2017 da Gucci claramente influenciada pelo universo si-fi de filmes como “Star Trek”, ou a nova coleção de sapatos e bolsas da Shutz inspirados em vilões da Disney.

Sem dúvidas, a moda seria outra sem o cinema e o cinema seria outro sem a moda. É possível que Chanel No 5 seria apenas mais um perfume da grife se não fosse Marilyn Monroe a usá-lo para dormir. O filme Bonequinha de Luxo simplesmente não existiria se não fosse o oásis de Holly, a loja Tiffany’s, ou o seu icônico vestido preto.

Se o cinema inspira a moda e vice-versa, os dois nos inspiram! Quem nunca sonhou em ter um vestido esvoaçante como o da Cinderela ou majestoso como o de Elizabeth Taylor em Cleópatra?! Seria ótimo ter todos os looks de Marilyn em nosso guarda-roupas. Mas quanto será que custam os vestidos mais famosos da história do cinema?!

  • Marilyn Monroe em “O pecado mora ao lado”

O vestido branco de Marlyn é o mais fotografado, imitado, adorado, famoso e caro da história do cinema. O modelo foi desenhado pelo figurinista William Travilla para o filme “O pecado mora ao lado” e pensado justamente para a emblemática cena em que o vestido é levantado na rua pelo jato do respiradouro do metrô de Nova York. Logo depois das gravações, o estúdio vendeu a roupa para a atriz e colecionadora Debbie Reynolds. Em 2011 o vestido foi à leilão e foi arrematado pelo valor de 5,6 milhões de dólares, sendo o vestido mais caro já usado por uma celebridade.

  • Audrey Hepburn em “Bonequinha de Luxo”

Dentro e fora das telas Audrey Hepburn sempre foi um modelo de elegância. Musa da Givenchy, a atriz foi talvez a principal it-girl dos anos de 1950. Foi justamente o amigo pessoal de Audrey, Hubert de Givenchy, quem desenhou o vestido de Holly, considerado a peça mais icônica do século XX. Em novembro de 2006, Natalie Portman vestiu o original na capa da revista Haper’s Baazar. No mês seguinte, o vestido foi à leilão e um anônimo comprou por nada menos de 923,187 mil dólares. Com o dinheiro arrecadado, uma escola foi construída em Calcutá, na Índia.

  • Elizabeth Taylor em “Cleópatra”

O filme Cleópatra e seus luxuosos figurinos e cenários quase levaram a 20th Century Fox à, mas foi um marco na história do cinema. E por que não na moda? Ao todo quatro estilistas foram responsáveis pela produção de 1963: Sharaff, Renie Conley, Oliver Messel e Vittorio Nino Novarese. Apesar de não serem considerados um retrato fiel do Antigo Egito, hoje quando se pensa nesse período histórico é impossível não lembrar da indumentária dourada de Elizabeth Taylor. O mais majestoso dos trajes, projetado para parecer uma fênix de ouro, foi vendido em 2012 por 59.375 dólares.

  • Judy Garland em “O Mágico de Oz”

Ainda que todos lembrem mais dos sapatinhos de Dorothy, seu vestido azul também já foi copiado e parodiado centenas de vezes. O vestido de um dos maiores musicais de todos os tempos foi leiloado em 2015 pela cifra de 1,5 milhões de dólares

  • Julie Andrews em “Noviça Rebelde”

O vestido usado por Julie Andrews é o 5º figurino mais caro da história. A peça com a qual Maria cantou “Do-Re-Mi” foi vendida por 550 mil dólares.

  • Rita Hayworth em “Gilda”

O emblemático vestido preto de Gilda foi desenhado pelo figurinista Jean Louis, que desenhou os figurinos de Rita entre 1945 e 1959 e é considerado uma peça-chave para a construção da imagem da atriz. A inspiração foi do quadro “Portrait of Madame X”, o retrato da jovem socialite do século XIX, Virginie Amélie. O vestido que inspirou o figurino da Bond Girl de “Skyfall” (2012) foi leiloado por cerca de 30 mil dólares. A peça era mais uma da coleção de Debbie Reynolds.

  • Marilyn Monroe em “Os homens preferem as loiras”

Marilyn conseguiu o que só ela conseguiu: foi um ícone do cinema nos anos 50, um ícone do Pop Art nos anos 60 e um ícone da moda até hoje. E isso não foi à toa. Além de seu vestido branco de “O pecado mora ao lado”, outro figurino que entrou para a história foi o de “Os homens preferem as loiras”. O vestido rosa, assim como o branco, foi desenhado por William Travilla. A peça já foi imitada e parodiada em dezenas de versões, sendo a mais famosa a da cantora Madonna no clipe “Material Girls”. O original foi vendido em junho de 2010 por 310 mil dólares.

  • Audrey Hepburn em Minha Bela Dama

Se Marilyn ocupou duas posições nesta lista Audrey também merece uma segunda! Na verdade, quase todos os vestidos da atriz mereciam um lugar nesta lista. Mas este precisa ser mencionado não só por sua beleza, mas porque é o mais caro figurino de Audrey. Desenhado por Cecil Beaton, o figurino do filme deu ao inglês o Oscar de melhor figurino de 1964. Inicialmente, ele foi comprado por Debbie Reynolds por 100 mil dólares e ela conseguiu vende-lo por 3.7 milhões de dólares.

  • Kate Winslet em “Titanic”

Quase toda menina dos anos 2000 já sonhou em ser abraçada por Jack, com os cabelos esvoaçantes e o belo vestido de Rose. O vestido vermelho desenhado por Deborah L. Scott é divino e demorou mais de mil horas para ser costurado. Hoje, quem tem o figurino de Rose pagou nada menos que 330 mil dólares para tê-lo.

  • Sarah Jessica Parker em “Sex and The City”

O seriado “Sex and The City” foi um marco da moda na televisão, e quando fizeram seu primeiro filme também foi marcante. Carrie Bradshaw sempre foi uma inspiração fashionista para quem acompanhava a série. Nada mais justo que seu vestido de noiva ser igualmente fashion. Ainda que o casamento não tenha sido bem sucedido, o vestido foi um sucesso! O modelo de Vivienne Westwood esgotou horas depois de ter sido posto à venda no site net-a-porter.com O preço?! 9,876 dólares.

É claro que os preços dos vestidos não são dos mais baixos. Mas não custa sonhar e se inspirar. Seu vestido favorito está na lista?