Enquanto ainda estamos divididos a saudade da Geek & Game Rio Festival e ansiosos por sua próxima edição, mas temos aí a E3 Expo, a maior convenção gamer do mundo, direto de Los Angeles. É nela que vemos as maiores promessas para os próximos meses no que diz respeito a video games em geral. Além de conhecermos em primeira mão o que vai ocupar nossas mentes – e nossos consoles e PC’s – pelos próximos anos, sempre sai de cada edição algo que nos deixa pensativos. E este ano, na conferência da EA Games, foi a internet e suas possibilidades que nos deixaram pensativos.

A internet sem dúvidas é um dos melhores meios de conectar jogadores ao redor do mundo. Boa parte (senão a maior) dos lançamentos de grandes títulos, hoje em dia, tem opções de partidas multiplayer online, bem como há também jogos exclusivamente feitos para jogarmos na rede. Claro que é ótimo poder contar com a ajuda de gamers ao redor do mundo, mas o lado ruim da moeda é que parece que os desenvolvedores esqueceram completamente o valor de jogar com alguém (literalmente) ao nosso lado. E neste sábado (10/06), a EA Games, nos aliviou com um de seus anúncios.

O jogo que recuperou um pouco de nossa fé no multiplayer local chama-se “A Way Out”, e, para resumir parece ser uma espécie de Prison Break em forma de videogame. Nele, você e outro jogador controlam cada um dos protagonistas (Vincent ou Leo) simultaneamente. O jogo foi desenvolvido para se passar integralmente com a tela dividida, e foi feito pensando em resgatar a experiência de jogar com um parceiro ao lado.

O herói por trás do jogo é ninguém menos que Josef Fares. Não sabe quem é ainda? Então: ele é um premiado diretor de cinema que dirigiu o novo clássico “Brothers: A Tale of Two Sons”. Assim como “A Way Out”, o game de 2013, é centrado numa dupla de protagonistas: dois irmãos numa jornada para salvar seu pai. O novo clássico era focado em multiplayer e foi aclamado pela crítica especializada também por sua história bem desenvolvida e comovente.

O novo lançamento do diretor de cinema e games será claramente focado não só na cooperação entre os protagonistas para as mecânicas do jogo, como também promete nos apresentar a suas histórias e motivações. Descobriremos esta jornada em 2018, para Xbox One, PlayStation 4 e PC.

E é sobre histórias bem desenvolvidas em games que precisamos falar, agora. Se são elas que salvam a experiência single-player (um jogador) de caírem no esquecimento das grandes desenvolvedoras de jogos, por quê elas também não poderiam salvar a experiência multi-jogador local?

Outro grande anúncio foi “Star Wars Battlefront 2”. Enquanto o primeiro era completamente online, esta sequência deverá finalmente nos entregar um modo história, que poderá ser jogado individualmente. E tudo indica que não é apenas para calar os inúmeros pedidos dos fãs – a EA investiu pesado para entregar uma história relevante para o universo de Star Wars. Aliás, Battlefront 2  também terá um modo de jogo com tela dividida. O game será lançado em Xbox One, PS4 e PC em 17 de novembro.

Aquela que nunca esqueceu de juntar todo mundo

A gigante japonesa Nintendo nunca deixou de valorizar a diversão de receber amigos e família para compartilhar um momento juntos diante do videogame. Enquanto seu portátil 3DS usa e abusa da conexão online, para você jogar com (e contra, claro) o mundo todo, seu novo console Switch definitivamente veio para tomar o lugar no Wii e Wii U como aquele console que é secretamente o centro das atenções na festa.

A capacidade de dividir partes do console no segundo controle não é apenas uma inovação, mas é também uma afirmação do compromisso nintendista de juntar as pessoas. Reforçando que não há nada de errado em jogar online, mas fazê-lo perto de amigos é uma coisa em outro nível. Talvez os gamers mais jovem, que não viveram nos anos 90, não fazem ideia do que estamos falando aqui, então fica a dica!

A experiência de derrotar alguém do lado numa partida de Super Smash Bros. ou Mario Kart é maravilhosa. E mesmo que você perca, ainda é igualmente divertido. Enquanto a Microsoft e seu Xbox tem mais foco nas funções de multiplayer online e a Sony, com o PlayStation 4 parece ser mais experiente em trazer as maiores experiências single player, a Nintendo quer ser aquela que põe a galera toda na sala. Não seria ótimo se todos procurassem trazer um pouco de cada uma dessas experiências?

Pensa aí, mas não deixe de conferir, caso ainda não tenha assistido, o trailer de “A Way Out”!