Algumas experiências são de extrema importância para o crescimento de uma pessoa e muita gente considera que passar um tempo longe de casa, em outro país, é o ideal. Fazer intercâmbio envolve muito mais do que aprender outro idioma, é ter contato com outras culturas, conhecer outros indivíduos, se virar sozinho, turistar, estudar, trabalhar, relaxar, entre outros. Existem diferentes objetivos para quem deseja ter esta vivência e por causa disso existe um leque de variedades de intercâmbios que agrada a cada tipo de pessoa.

High School

Este tipo é destinado para adolescentes que estejam no colégio na fase do Ensino Médio. O estudante escolhe estudar de um a dois semestres em uma escola no exterior. Além de aprender o idioma local, o aluno frequenta as aulas regularmente, participa das atividades extracurriculares, mora na casa de uma família e ainda mergulha profundamente na cultura dos habitantes. Aqueles que tiveram a oportunidade de fazer intercâmbio ainda novos consideram como uma das melhores escolhas que fizeram, não só pela experiência e aprendizado, mas também pelas amizades.

Voluntário

Uma opção muito procurada ultimamente é viajar e ao mesmo trabalhar em uma causa humanitária. Ser voluntário é uma experiência única e além do contato com outras pessoas de diferentes lugares, conhecimento de uma nova cultura e ainda aprender um outro idioma, a pessoa também estará ajudando. Existem muitos desafios a serem enfrentados no voluntariado, mas os momentos bons são compensadores e um grande aprendizado. Os destinos mais procurados estão nos continentes africano e asiático, mas países como Haiti também estão na lista de muitos brasileiros.

Au Pair

Trabalhar no exterior também é uma grande oportunidade e uma opção, muito procurada por jovens entre 18 e 30 anos, é ser babá de crianças. A experiência consiste num contrato de 12 meses e é regulamentada pelo governo local. A pessoa mora na casa da família da criança, tem hospedagem e alimentação em troca do serviço e ainda recebe um salário, contando com o benefício de ter uma bolsa-auxílio para estudar, que varia bastante, normalmente deve-se entrar em um acordo com a família. Um dos pontos positivos é fazer parte da rotina de uma família estrangeira, o que proporciona momentos únicos e grande aprofundamento numa outra cultura.

Estágio, Trainee e Especialização

Um dos principais objetivos das pessoas que buscam fazer um intercâmbio é possuir um diferencial dentro do mercado de trabalho. Sendo assim boa parte dos viajantes são universitários, recém-formados ou trabalhadores em busca de uma nova especialização. É muito comum que essa camada de viajantes procure países que possuam um nome na área de seu interesse. O bom disso tudo é que aprender um outro idioma não é o foco principal, e sim adquirir maior conhecimento na carreira escolhida e aproveitar para crescer profissionalmente e muitas vezes realizar pesquisas que possam ser levadas ao país de origem. Existem muitas empresas e universidades que estão de portas abertas para oferecerem essa experiência única para os estrangeiros.

+ 50

Fazer intercâmbio não é privilégio apenas para os mais jovens, também existe essa possibilidade para aqueles que estão na melhor idade. O programa é exclusivo para pessoas acima de 50 anos e é uma combinação de aulas de idiomas, atividades culturais e excursões, ideal para aqueles que acham que nunca é tarde para viver uma experiência única. Além de estudar o viajante também visita pontos turísticos e  conhece outras pessoas da mesma faixa etária, vivenciando o mesmo momento. Não há limite máximo de idade, são no mínimo duas semanas e o indivíduo pode optar em se hospedar num hotel, num apartamento ou na casa de uma família.

Atividades extras

Algumas pessoas querem trabalhar, outras estudar, há quem queira ajudar, mas há também aqueles buscam atividades extras que sempre sonharam em aprender melhor. As opções são muitas, mas os cursos mais procurados envolvem culinária, música, literatura, fotografia, artes, dança, e esportes em geral. Normalmente, o período de aulas duram até três meses e é um investimento que vale a pena. A França, por exemplo, é muito procurada por apaixonados pela gastronomia, já o Japão atrai os amantes de Mangá. A ideia de se dedicar a uma paixão diretamente da fonte parece perfeito.

O interesse por fazer intercâmbio é algo que cresce cada vez mais na população, mas para tal feito é preciso um grande planejamento. Além de planejar é necessário fazer escolhas, como qual é o seu objetivo, que idioma você já sabe ou quer aprender, que país quero conhecer, quanto tempo quero ficar no exterior, quanto de grana tenho ou posso gastar, entre outros. Leia bastante sobre o assunto e procure uma agência especializada, deixe de sonhar e coloque em prática essa vontade de conhecer o mundo afora.