Hola, mis hermanos y hermanas! Como anda o calor corporal de vocês? Pode até parecer estranha essa pergunta logo no início de nossa coluna, mas se a temperatura já está alta devido às sensações térmicas do verão, hoje é dia de aumentá-las ainda mais. Tudo isso porque nosso MixTape traz uma seleção de reggaetons para te fazer dançar e suar muito, sozinho ou muito bem acompanhado. A ideia inicial era falar sobre ritmos latinos, como a salsa, o zouk e o próprio reggaeton, mas resolvi focar somente nele, uma vez que aos poucos suas músicas estão voltando a alcançar sucesso mundial. Posteriormente, falaremos sobre outros estilos de música latina, mas vamos começar balançando muito esse quadril que Deus te deu.

Para quem não conhece e/ou nunca ouviu falar, o nome reggaeton vem da junção das palavras “reggae” e “maratón” (“maratona”, nome que se dá a um concurso de rimas típico do rap), proveniente da região do Caribe. Ele é um estilo musical que tem suas raízes na música latina e caribenha. Seu som deriva do reggae em espanhol do Panamá, influenciado pelo hip hop, salsa e música eletrônica. Geralmente cantado em “spanglish“, misturando inglês e castelhano (espanhol), a maioria de suas músicas contém letras com algum viés sexual, porém, existem temas pop, românticos, urbanos, contando a realidade das ruas, sobre drogas e, claro, sobre festas e ostentação. Então, sem muita enrolação, vamos às músicas escolhidas:

Vamos começar fazendo uma ponte aérea entre o Brasil e a Colômbia, onde temos a Anitta fazendo participação na música “Ginza” do J. Balvin, que hoje tem mais de 30 milhões de visualizações no YouTube. Eu falei da Anitta por aqui, no ano passado, sobre a música “Sim ou Não”, com participação do Maluma (outro cantor de reggaeton), e para os desinformados, essa música consiste não em um funk ou popfunk, mas num reggaeton nacional. Escuta a música abaixo e depois vai pra “Sim ou Não” que vai perceber que as batidas bases são bem parecidas.

Já que citamos o Maluma, que é uma versão mais bonita do ‘Pitbull’, para essa “nova geração”, com inúmeras participações internacionais, coloco aqui a música do meu verão “Vente Pa’Ca” do Ricky Martin. Desde que a ouvi alguns meses atrás ela se tornou oficialmente a minha música para a estação mais quente do ano. A tradução do refrão diz o seguinte: “Se você quiser, tomamos banho juntos. Se quiser, nos sopramos para nos secar. Se a sua boca quer beijos e o seu corpo quer um pouco disso, nós podemos consertar. Se você quiser um atalho e quiser ir em frente, eu te levo de fininho. Vem pra cá, vem pra cá, vem pra cá.” – Já sobe um calor mesmo se estiver no ar-condicionado.

Já que citamos o Pitbull, ele obviamente não ficaria de fora do nosso Mix, afinal, hoje ele é um dos cantores mais reconhecidos mundialmente que cantam muito reggaeton. Fazendo sempre participações, se você já ouviu o CD dele, provavelmente também reparou que tem inúmeros artistas que fazem “feat” com ele. A versão masculina da Nicki Minaj, tem várias músicas do ritmo, entre elas uma que poucos brasileiros conhecem, “Como Yo Le Doy”, com o cantor Don Miguelo.

Ok, gente. Eu sei que tô falando de artistas que estão na mídia mundial constantemente, mas agora vou voltar no tempo, 11 anos atrás para ser mais exato. Vamos para 2006, o ano que é considerado por muitos o “El Douradito”, o ano de ouro do reggaeton. Foram lançados vários álbuns por nomes como Daddy Yankee (El Presidente), Don Omar (El Rey), Wisin (El Sobrevivente) & Yandel (El Capitan), Hector “El Father”, citando alguns exemplos. Foram lançadas também várias coletâneas, das quais se destaca “Mas Flow Dos” (na opinião de muitos o melhor álbum de reggaeton do século). Produzida pelo Luny Tunes, inclui a música “Mayor que Yo”, que até hoje é considerada um marco na história do reggaeton mundial.

Já deu para perceber que esse ritmo consegue utilizar várias vertentes para se expandir musicalmente, uma vez que ele tem inúmeras influências. Quem adora ‘brincar’ com essas influências do reggaeton é a cantora J-Lo (Jennifer Lopez). Basta reparar um pouco mais nas músicas dela. Porém, na escolhida da vez, ela só faz a participação, uma vez que “Follow The Leader” é da dupla Wisin & Yandel e foi um sucesso absurdo quando lançada.

Mesmo tendo muito apelo sexual, em grande parte das músicas é possível encontrar letras que falam de amor. Elas são, talvez, as que mais fazem sucesso em seus países de origem. “Andas En Mi Cabeza”, da dupla venezuelana Chino y Nacho, com a participação do Daddy Yankee, é um exemplo disso. Com uma letra bem romântica, mesmo com o ritmo agitado, no clipe são mostrados vários casais, de diferentes idades e classes, comemorando a amor. Quem me mostrou essa música foi uma das minhas primas, Marina Passos, que a conheceu durante um mochilão por alguns países da América do Sul e, obviamente, acabou entrando no meu Mix.

Voltando a terras brasileiras, para finalizar nosso MixTape, eu te pergunto: Você reparou que muitas vezes o ritmo lembra o nosso tecnobrega? Se não, é só questão de tempo para que perceba essa proximidade, uma vez que nossa ‘aparelhagem’ tem muitas referências latinas e principalmente caribenhas. Mas uma coisa que você não fazia ideia, eu acho, é que o primeiro reggaeton brasileiro a emplacar no país e ser um sucesso inesquecível foi “Amor, Amor”, da Wanessa no seu quarto álbum em estúdio, “W”. Então, aperta o play e canta alto “Amor! Amor! Se pensa que é assim, que é só chamar que eu vou. O que você quiser é só pedir que eu dou e que eu não resisto ao teu poder de sedução…”

Só de escrever nossa coluna da semana já estou suando. Mesmo que o reggaeton nunca tenha acabado, aos poucos ele está ganhando mais espaço na música internacional e provavelmente estamos perto de um novo “El Douradito 2”. Eu vou ficando por aqui, pensando as várias músicas que ficaram de fora dessa matéria, e semana que vem tem mais uma nova seleção musical para o nosso MixTape. Um cheiro com o corpo colado, beijos molhados, abraços apertados e até mais, chicos e chicas!