“E de repente, sete vezes mais forte que antes, de novo aquela sensação que algo estava mal. Muito mal. Incrivelmente mal.”

O Wattpad é uma plataforma que pode guardar boas surpresas se você procurar bem. Uma delas é “Campo de férias“, escrito pela usuária that_girl_tyra, é um suspense bem construído protagonizado pela adolescente Lyra, que também narra os acontecimentos narrados no livro.

Tudo começa com a chegada de Lyra, juntamente com seu irmão gêmeo Alex, a melhor amiga Gaby e Alfie, melhor amigo de Alex, ao Campo de Férias onde Lyra não queria estar em primeiro lugar. A adolescente embarcara nessa viagem de última hora depois de ter seus planos de viajar para a casa de praia de uma amiga frustrados.

Caso estejam estranhando o nome “Campo de Férias”, é porque a linguagem está no português de Portugal (o campo então, seria acampamento). Por esse motivo são encontradas na história algumas palavras que talvez precisem da ajudinha no dicionário, porém não tantas, e a maioria pode ser entendida dentro do contexto.

“Soube que foste tu que improvisaste a corda de roupa – disse ela, arqueando as sobrancelhas. Os olhos já por eles bicudos estavam semicerrados e quase não se viam.”

Mesmo com essa pequena diferença na linguagem, a leitura é fácil e o livro possui uma boa narrativa, que desde o começo deixa o leitor curioso para saber o que causa tanto arrepio na protagonista, sendo que, no início, nem mesmo ela é capaz de dizer o que é.

E, levados por essa curiosidade, vamos acompanhando desde o momento da chegada dos jovens, passando pela tentativa de Lyra de curtir o acampamento até o momento que tudo começa a desandar, quando uma adolescente morre devido a um suposto acidente durante uma das atividades.

Algo interessante a ser observado é que a autora consegue destacar muitos personagens sem ser repetitiva em suas descrições tanto físicas quanto de personalidade. Muitas delas parecem ser desnecessárias, no entanto, começam a fazer sentido no decorrer da história. A única coisa incômoda é que, as duas personagens negras são apresentadas de forma um pouco estereotipada no trecho em que cada adolescente começa a falar qual era o seu talento durante a apresentação inicial. Gaby, amiga de Lyra, não é muito boa aluna, mas possui um talento nato para a dança (sendo que Lyra é inteligente ao extremo e sempre salva Gaby nas atividades escolares). A outra, é fácil adivinhar: cantora com uma voz fenomenal. É claro que de fato existem muitas pessoas negras com essas habilidades, porém, são as únicas personagens negras e justamente a elas são atribuídos esses talentos, sendo que os outros são dotados de aptidões como uma memória aguçada, gênios da informática, escritores, etc.

A tensão a cada acontecimento e a sensação de perigo iminente prendem o leitor de forma que o deixa tão aflito quanto os adolescentes que estão cercados por aqueles muros por duas semanas, sem saber o que fazer e como sair. Isso sem contar nos detalhes que vão fazendo cada vez mais sentido a cada capítulo e, a cada peça descoberta, lentamente vamos percebendo o grande quebra-cabeça sendo montado, pois até o que parecia mais banal consegue se encaixar.

Há um detalhe interessante em uma das personagens, que infelizmente não pode ser revelado aqui para não vazar nenhum spoiler, porém vale a pena conferir pois, é uma boa referência para os cinéfilos de plantão. Para descobrir qual é, só lendo até o final.

Para quem busca emoção além do comum em um universo adolescente, esse é o livro certo. E quem é adulto também irá gostar bastante de acompanhar esse suspense.