Para os fãs da saga, com certeza, “Harry Potter e a criança amaldiçoada” foi muito esperado

“Harry Potter e a criança amaldiçoada” foi publicado 19 anos depois do último livro da saga “Harry Potter e as relíquias da morte“, mostrando um Harry, Rony e Hermione já adultos, com vários problemas, trabalho e família para lidar. E é exatamente sobre isso que a narrativa gira em torno – Família.

Família é a base de tudo, porém entre os três filhos de Harry, um deles – Alvo Severo – se acha completamente diferente de todos os seus, não gosta da atitude do pai e muito menos sobre o que ele significa para a sociedade bruxa. Assim, Alvo Severo comprova que é realmente diferente da sua família quando vai para Hogwarts e é selecionado para a Sonserina – o que faz todo mundo comentar uma vez que a família Potter sempre fez parte da Griffinória.

Além disso, Alvo Severo cultiva uma amizade com ninguém menos do que Escórpio – filho de Malfoy – um grande inimigo de Harry Potter na época da escola. Porém, é essa amizade que vai nos mostrar o quanto o filho de Harry se sente injustiçado por nada e o quanto Escórpio sofre devido a fofocas indevidas que falam sobre a sua família. Chega um certo momento que o grande salvador de todas as encrencas que Alvo Severo se mete – levando o seu amigo junto – é Escórpio.

Mesmo sendo de uma família conhecida pela sua maldade, Escórpio se mostra uma pessoa completamente do bem e nem um pouco egoísta, além de ser muito inteligente., salvando o amigo de encrencas muito sérias e que pode ter efeitos permanente na vida de uma geração inteira.

Os novos personagens e os antigos

Os novos personagens são os que realmente dão alma a essa história. Em “Harry Potter e a criança amaldiçoada” nos deparamos com os filhos de Harry e Gina – Thiago, Alvo e Lílian -, de Rony e Hermione – Rosa – e de Malfoy – Escórpio -. A relação entre os Malfoy e os Potter ainda é de grande tensão, porém a convivência é um pouco melhor do que na época em que Harry e Malfoy estudavam.

Agora, com os seus filhos em Hogwarts essa relação se torna mais intensa, mesmo que não seja em tão bom sentido, mas no final tudo dá certo.

O roteiro e a narrativa

“Harry Potter e a criança amaldiçoada” é a edição feita partir do roteiro da peça de teatro escrita por Jack Thorne, John Tiffany e J.K. Rowling. Por isso, em todo momento o roteiro nos indica qual é a posição dos atores em cena, o que está acontecendo e mostrando quais são os elementos que estão em cena, nos dando a visão do que deve acontecer no palco.

Além disso, o livro é composto por diálogos rápidos, personagens novos e antigos. A narrativa é fluida e os acontecimentos ocorrem de maneira bem rápida, sendo um livro fácil e rápido de ser lido. Vemos aqui uma história completamente diferente, mas que mesmo assim nos remete à história da Saga do nosso querido bruxinho.

Assim, mesmo sendo uma história independente e com um final realmente surpreendente, voltamos ao passado com Harry Potter e seus amigos. Nos deparamos com quem antes eram inimigos, lutando lado a lado para salvar os seus filhos, o que é magnífico de se ler.

Com 192 páginas, a história vale a pena ser lida, principalmente para os fãs que sempre quiseram saber o que houve com os amigos Harry, Rony e Herminone, mesmo que eles não sejam os personagens principais desse livro dá para matar a curiosidade.

Alvo Severo e Escórpio comprovam que a amizade supera tudo e que todos precisam de ajuda. E que mudar o passado traz sérias consequências no futuro.

J.K. Rowling e seus companheiros não nos decepcionam com essa nova história, mesmo que muitos fãs da saga esperassem muito mais, o livro cumpre o prometido de mostrar um Harry Potter na vida adulta, em seus 40 anos, com muitos problemas para resolver.