Surgida no século XX, a escola literária alcunhada Realismo Mágico, trouxe ares fantásticos para as histórias que passaram a nos acercar. Nessa lista, e como percursores temos nomes de peso como Frida Kahlo – nas artes plásticas – e Gabriel García Márquez – na literatura –. A recensão segue afinada. Europa e América Latina começaram uma verdadeira rixa a partir desses meandros. E entre 1960 e 1970, como essa competição acirrada de “quem viaja mais na maionese”, o leitor acabou ganhando histórias imemoriais.

O Bookland, que adora um clássico, foi no baú das lembranças e resgatou um verdadeiro ícone do Realismo Mágico. A obra “A História Sem Fim” que está fazendo aniversário. E nós não podíamos deixar de comemorar.

Escrito em 1979 por Michael Ende, o livro povoou o imaginário infantil – e adulto, claro! – e fez tanto sucesso que em 1984 acabou virando um filme. Filme este, que batia recordes de audiência na Sessão da Tarde, e que deveria ser assistido por todo mundo. “História Sem Fim” vai muito além das aventuras de um menino em um reino desconhecido. Premissas como coragem, honra, amizade… que faltam tanto nesse nosso mundo real, eram enaltecidas por Ende.

Bastian Baltasar Bux é nosso protagonista. Menino solitário, tendo o pai como único e fiel amigo, ele é a típica criança que sofre exclusão nos meios onde se encontra. Na escola, inventa desculpas para não comparecer às aulas e sempre é muito rechaçado pelos outros meninos. Tem o dom de criar histórias e com essa imaginação fértil, Bastian acaba passando mais tempo no mundo da lua, do que com os pés firmes no chão.

Um dia, fugindo (mais uma vez) dos meninos que ameaçam em batê-lo. Bastian acaba ficando preso no sótão da escola. Era lá que costumava ir, numa espécie de esconderijo secreto. Mas, dessa vez, ao contrário das outras, ele acabou trancado pelo fim do expediente escolar. Sem nada para fazer, e com muita imaginação fervilhando em sua cabeça, ele acaba dando de cara com livro “A História sem fim”. E é aí que nossa grande aventura começa.

Tanto o livro da ficção, quanto seu homônimo, tem um release muito especial. A capa dura e as letras são um diferencial, por exemplo. Sabe aquelas letras em preto, que normalmente aparecem em toda e qualquer obra?! Pois é; esqueçam! A narrativa está dividida em duas cores; verde e vermelha. As páginas têm uma textura meio acetinada. E a fonte escolhida fez toda diferença para que o leitor se fizesse também, parte do Reino de Fantasia. Para quem curte colecionar livros, esse é uma ótima pedida.

As cores fazem todo sentido, já que verde aparece para mostrar tudo que se passa em Fantasia. E vermelho, tudo que acontece no mundo real. A narrativa, tem pequenas alternâncias entre primeira e terceira pessoa. E se usar segunda pessoa fosse algo mais comum, acreditem. Certamente, seria aí que “A História sem Fim” se encaixaria.

O Reino de Fantasia é um lugar povoado por criaturas mágicas. Vamos dos clássicos duendes, dragões e princesas; até desertos que se movem e florestas inteiras que se comunicam. E quando Bastian vai parar lá – por um mero acaso, ou não – sua missão é ajudar a Imperatriz Criança e todo reino. E para isso, ele conta com a ajuda de Atreyu – verdadeiro guerreiro indígena – e Falcor (o dragão mais fofo do mundo – real e imaginário.).

Ao longo da narrativa, Ende nos dá sempre a entender que todos os personagens têm mais histórias das que estão sendo contadas ali, e quiçá, por isso, a história nunca tenha fim mesmo. O autor usa do subterfúgio: “mas essa é uma outra história e terá que ser contada em outra ocasião”; que acaba deixando o leitor cada vez mais dentro da obra. E assim, não é somente Bastian quem vai parar dentro de Fantasia. Nós somos acometidos por toda essa história fantástica também.

Definitivamente essa é uma obra que vale a pena. Além do mais, quem é que nunca desejou ter um Falcor em casa?!

“- É por isso que os homens temem e odeiam Fantasia e tudo o que dela vem. Querem aniquilá-la. Mas não sabem que, ao fazê-lo aumentam a torrente de mentiras que caem ininterruptamente em seu mundo…” (pg. 132).