Guerra, ambição, luta de espadas e pelo poder, sexo, amor, magias obscuras, traição e um garoto com uma vida curta e mesmo assim com um grande futuro. “A máscara do rei” traz tudo isso em uma história que remete à época medieval de uma forma intrigante.

Com uma narrativa que começa devagar, com o nascimento de um menino que vai mudar a vida desse reino que vive em uma guerra sem fim por disputa de território e de poder.

Uma história que gira em torno de uma família que sofreu grandes perdas, no qual um pai se distancia dos filhos por não conseguir encará-los devido à culpa que carrega. Um jovem rei que se vê manipulado, mas que consegue dá a volta por cima ao menos no primeiro momento.

Para quem gosta, o livro é um prato cheio para abrir mais a mente e lembrar que na idade média os costumes eram muito diferentes dos de hoje, mas mesmo assim a honra, a liberdade e a dignidade devem imperar sempre.

“A máscara do rei” se passa em uma época em que o cristianismo e o paganismo tinham que conviver, mas isso não quer dizer que conviviam bem. Mostrando como lidavam cada um com as suas crenças, além de povos completamente diferentes uns dos outros.

Com uma narrativa fluida e um texto bem fácil de ser lido, os capítulos são intercalados entre os diferentes personagens, colocando o foco sempre no personagem da vez. Talvez, por isso, a história é escrita em terceira pessoa.

Além disso, é possível identificar o lugar em que os personagens estão, uma vez que o texto faz uma ótima descrição dos lugares, das pessoas e dos acontecimentos, sendo possível o leitor fazer um desenho exato do que está acontecendo naquele momento.

Os personagens em si são bastante interessantes, todos mostrando o quanto são humanos, passíveis de erros e de serem influenciados pelos outros. O principal, Eldon, é uma história a parte, uma vez que todas as suas características são consequência de tudo o que ele viveu e também do que viverá – características essas que podemos remeter a todos nós, seres humanos. Eldon sabe que será rei e que terá um papel fundamental nesse reino antes mesmo de se tornar rei.

O fato é que esse é apenas o primeiro livro, uma vez que deixa claro que haverá uma continuação. Talvez, por isso, seja bastante introdutório, apresentando os personagens, as suas principais características, além de mostrar diferentes acontecimentos os quais nos deixa uma sensação de que ainda há mais por vir. Talvez até pelo quantidade de páginas que o livro possui.

Outro fator interessante e muito positivo no livro é que apresenta os problemas que a sociedade tinha e que temos até hoje. Afinal, não teríamos tantas manifestações exigindo direitos se a sociedade não tivesse os seus problemas. Entre eles, podemos destacar no livro a desigualdade social e a desigualdade de gênero.

Quando o leitor se depara com um texto em que mostra cenas do cotidiano e de costumes, que podem ou não ser próximos a sua realidade, faz com que ele reflita e olhe de uma outra forma a sociedade em que vive.

Livros assim são de grande importância para a sociedade em geral, colocando-nos a refletir também a sua importância dentro dela e o que podemos fazer para mudar isso, mesmo sendo com uma pequena atitude. Além de fazer com que fiquemos ainda mais atentos quanto aos problemas que devemos enfrentar no nosso dia a dia e quais batalhas devemos escolher para travar.

“A máscara do rei” é cheio de reviravoltas, com passagens que podem ser óbvias, mas mostrando também que nem tudo pode ser o que parece.

Sinopse

Um país talhado à espada chega ao ápice de uma guerra dinástica. Dois reinos disputam pelo controle da cidade sagrada, mas sua sede por poder levará todos à descobrir que o caminho é mais obscuro do que se imaginava. Da guerra se construiu um império, das cinzas e do sangue se forjou um rei. Na teia da mortalidade, jogar é a única forma de sobreviver, pois nem todas as peças permanecem inteiras no fim.

Um rei que não quer guerra, mas tem de ir para ela. Um rei que quer destruir todos os seus inimigos, por pura glória e rancor. Um príncipe que precisa lutar pela sobrevivência.

“A Máscara do Rei”

Autor: Francine Cândido
Gênero: Romance/Épico
Editora: Arwen
Ano: 2016
Páginas: 268
Comprar: Site Oficial