A obra “O Noivo da Minha Melhor Amiga” conta a história da protagonista Rachel, que por ironia do destino, apaixona-se, na verdade, sempre foi apaixonada, por Dex que é seu amigo e noivo da sua melhor amiga Darcy. Parece mais uma dessas historinhas que já sabemos como termina, bom, pode até ser, mas até o final, você vai aprender, vibrar, sentir raiva e torcer bastante por eles. É uma leitura agradável, cômica, vale a pena! Então, “bora” lá!

Rachel é uma jovem que está prestes a completar trinta anos e não se casou ainda, nem namorando ela está, é lógico que isso não é um problema, mas para ela é, na verdade é um problemão, ela está até um pouco deprimida por isso, ainda mais porque sua melhor amiga, Darcy, está para se casar. Sempre muito boazinha, uma ótima amiga, boa filha, excelente aluna, funcionária exemplar, até um pouco careta, às vezes.

Ela se considera um fracasso, pois falta o que ela sempre almejou para essa altura da vida, seu marido e filhos, sua própria família. Ela ainda não tem. Também não está muito satisfeita com seu trabalho, é advogada, mas ela é como uma boa parcela da sociedade, trabalha, trabalha, mas falta alguma coisa para ser realizada profissionalmente.

Mas algumas mudanças vão acontecer e muitos irão se surpreender.

Darcy prepara uma festa para sua melhor amiga, e nesse dia, Rachel muda totalmente de comportamento e bebe demais. Seus amigos ficam surpresos com o que viram, pois ela estava irreconhecível, com isso foi parar onde jamais deveria ter ido, exatamente na cama do noivo da sua melhor amiga, na cama de Dex.

A partir desse dia, Rachel começa a fazer uma análise da sua vida, da sua amizade com Darcy que sempre foi tão egocêntrica, que só pensava nela e nunca soube ser tão amiga quanto Rachel era dela. Infelizmente, Darcy era muito egoísta. Rachel percebeu também e mais do que isso, sentiu um forte sentimento por Dex, ela sempre foi amiga dele, desde a faculdade, mas agora era diferente, era amor, ela estava apaixonada por ele. Na verdade, sempre foi, mas pela amizade, ela nunca se permitiu sentir isso. Como uma boa amiga, se é que boas amigas fazem o que ela fez, enfim… Rachel precisava contar toda a verdade para Darcy e estava se preparando para o grande dia.

Apesar de parecer mais um romance, mais uma história de amor no meio de tantas outras, a narrativa nos traz alguns e bons ensinamentos. Ela nos faz repensar o certo e o errado em relação à amizade e ao amor. Lógico que houve uma traição, isso é incontestável, mas Rachel foi leal, pelo menos uma vez, aos sentimentos dela própria, porque ela havia deixado de lado o que sentia, porque a amiga era “apaixonadinha” pelo Dex, e na verdade, a tal amiga não passava de uma garota egoísta e mimada que, de verdade, nunca gostou de ninguém, não passava de capricho.

Outra boa reflexão é a questão das conquistas e o tempo, não é uma obrigação estipular idade para casar, ter filhos, uma família, isso vai acontecer naturalmente, cada um pode estipular seu tempo, mas caso não aconteça, não se cobre tanto, não se martirize, sua hora vai chegar. E nem todos têm o mesmo tempo, muito pelo contrário, alguns casam mais jovens, outros bem mais velhos, muitos nem casam. Então, nada de cobranças e comparações.

Rachel é tão doce, ela é tão amiga da Darcy o tempo todo que, talvez, diminua um pouco sua culpa pela traição, sabemos dos seus erros, ela não é isenta disso, mas ainda assim ela é a mocinha da história. Certamente, isso irá causar uma certa estranheza.

Boa leitura!

Resenha: O Noivo da Minha Melhor Amiga, de Emily Giffin
9.5Pontuação geral
Votação do leitor 0 Votos
0.0
  • LEONARDO HILGEMBERG BEZERRA DI

    E mais uma vez temos o auxílio de Bruh Mendes para nós indicar uma boa leitura. Sim, pois através de suas resenhas, temos além da indicação de ótimas histórias, uma prévia das mesmas, em poucas palavras, que atiçam ainda mais a curiosidade de nós leitores para começarmos logo nossa “viagem”.