“À Sombra de Uma Mentira” é o romance de estreia da inglesa Alex Marwood, e que livro de estreia! Repleto de suspense e mistério, o thriller ainda conta com uma narrativa envolvente sobre duas meninas unidas para sempre por um infeliz acidente.

Jade e Bel se conheceram aos 11 anos em um dia de verão. No passado, Jade era filha de um criador de porcos e vivia em um lar instável; e Bel era enteada de um homem rico. Apesar de históricos diferentes, as duas tinham mais em comum do que imaginavam e as únicas horas passadas juntas culminaram na morte de uma garotinha e na consequente condenação das duas.

Consequentemente, as duas foram afastadas de suas famílias e transferidas a reformatórios onde receberam novas instruções e identidades. Com uma nova vida construída à base de uma mentira, Bel e Jade nem imaginam que tudo pode desmoronar em questão de segundos após um reencontro inesperado.

Durante o tempo que passaram separadas, a vida deu uma invertida. Bel agora é Amber e trabalha como faxineira em um parque de diversões em uma pequena cidade ao sul de Londres. Enquanto Jade é Kirsty e diferente da cúmplice, se tornou uma jornalista freelancer.

Suas vidas não têm nada mais nada em comum e ambas as construíram ocultando o passado sombrio que compartilhavam. Contudo, quando na cidade de Amber começam a ocorrer uma série de assassinatos, o caminho das duas volta a se cruzar, colocando em risco tudo o que elas cuidadosamente haviam conseguido esconder.

A narrativa se alterna entre passado e presente, o que é bem interessante. Assim como nós só descobrimos quem era de fato o assassino no final do livro, o que aconteceu naquele fatídico dia do acidente que condenou a vida das protagonistas também só é revelado no final. Do início até a descoberta, tudo o que podemos ter são pré-conceitos sobre a história e hipóteses sobre os acontecimentos do dia.

Além disso, ao invés de ser uma narrativa somente do ponto de vista das duas principais, Marwood também nos mostra a perspectiva de outros personagens importantes na trama. Para nós, isso foi um pouco confuso no início, pois em uma hora o parágrafo era narrado por Amber e logo em seguida ele já havia mudado.

O livro se mostra bem atual a algumas questões sociais como pobreza, machismo, leitura de ex-detentos pela sociedade e qual o limite das ações dos chamados “cidadãos do bem” para lidar com eles.

Achamos interessante, pois o livro traz também questões sociopolíticas de Londres e, além disso, questionamentos quanto à índole humana. Pessoas são naturalmente más? Ou será que como elas cresceram define quem serão e o que fazem? No entanto, não sentimos que o livro realmente aprofundou esse tipo de argumentação e foram apenas perguntas jogadas ao vento. Acreditamos que talvez fosse essa a intenção da autora. Talvez fosse algo para nós mesmos respondermos, de acordo com nossa percepção da história e da motivação dos personagens na trama.

Para quem espera um thriller policial com investigações, “À Sombra de Uma Mentira” talvez surpreenda-os, pois a história vai para um outro lado. O foco não são as investigações, mas a situação das duas mulheres que precisarão se ajudar, mas que ao mesmo tempo não podem estar juntas e nem ao menos deixar que os outros descubram quem realmente são.

Ao longo de toda a trama o que sentimos foi uma agonia intensa de que algo terrível estava para acontecer, e é isso que nos fez continuar presos ao livro. É um sentimento que acompanha a atmosfera da narrativa e de todos que participam dela. Apesar disso, a impressão que tivemos é que o mistério dos assassinatos no tempo presente da história ficou um pouco apagado, o que deixou muitos trechos da história massantes.

Resenha: À sombra de uma mentira, de Alex Marwood
6.5Pontuação geral
Votação do leitor 0 Votos
0.0